Quanto custam as taxas de embarque nos aeroportos brasileiros?

Troca de informações sobre os aeroportos ao redor do mundo.

Avatar do usuário
falandodeviagem Mensagens: 19366 Administrador
Qui Out 03, 2019 12:14 pm
Imagem

Quando você compra uma passagem aérea está pagando pelo valor da passagem aérea em si, que é o lucro da companhia aérea, além de várias taxas que são obrigatórias, incluindo as taxas de embarque, que os aeroportos recebem. Essas taxas são o pagamento do aeroporto e, parte delas, são usadas em melhorias para os viajantes. As taxas variam de aeroporto para aeroporto e os voos internacionais são mais caros. A taxa aeroportuária engloba, por exemplo, a cobrança do embarque, conexão, pouso e permanência. O valor é determinado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Leia também: 100 dúvidas que você já teve ou vai ter ao viajar de avião

No Brasil, podemos definir as taxas em duas categorias:
- Aeroportos privatizados;
- Aeroporto administrados pela Infraero.

Valor das taxas nos aeroportos privatizados

- Aeroporto de Guarulhos (GRU): R$ 32,44 para voos nacionais e R$ 128,45 para voos internacionais.
- Aeroporto de Viracopos (VCP): R$ 30,95 para voos nacionais e R$ 125,80 para voos internacionais.
- Aeroporto de Brasília (BSB): R$ 31,57 para voos nacionais e R$ 126,90 para voos internacionais.
- Aeroporto do Galeão (GIG): R$ 31,85 para voos nacionais e R$ 122,20 para voos internacionais.
- Aeroporto de Confins (CNF): R$ 31,69 para voos nacionais e R$ 121,92 para voos internacionais.
- Aeroporto de Natal (NAT): R$ 23,14 para voos nacionais e R$ 106,76 para voos internacionais.
- Aeroporto de Salvador (SSA): R$ R$ 32,13 para voos nacionais e R$ 122,70 para voos internacionais.
- Aeroporto de Fortaleza (FOR): R$ R$ 32,13 para voos nacionais e R$ 122,70 para voos internacionais.
- Aeroporto de Porto Alegre (POA): R$ R$ 32,13 para voos nacionais e R$ 122,70 para voos internacionais.
- Aeroporto de Florianópolis (FLN): R$ R$ 32,13 para voos nacionais e R$ 122,70 para voos internacionais.

Leia também: Onde é mais barato comprar uma passagem aérea?

Aeroportos administrados pela Infraero

Neste caso, o valor é de R$ 32,95 para voos nacionais e R$ 115,82 para voos internacionais. Todos os aeroportos que não são citados na listagem acima cobram o mesmo valor.

Exemplo do cálculo de taxas

Se você vai voar do GIG para o GRU, ida e volta, pagará no total: R$ 63,54 de taxas de embarque.
Se você vai voar de GRU para POA, ida e volta, pagará no total: R$ 62,77 de taxas de embarque.

No caso dos voos internacionais, você pagará os valores acima, pelo trecho de ida, mais o valor do aeroporto internacional, pelo trecho de volta. Neste caso, cada aeroporto cobra o seu valor, e alguns cobram bem caro.

Posso parcelar as taxas de embarque?

Geralmente, não pode. Quando você compra uma passagem aérea à vista, pagará tudo de uma vez. Quando você compra uma passagem parcelada, geralmente as companhias aéreas cobram o valor integral das taxas de embarque na primeira parcela, pois precisam repassar esses valores aos aeroportos. Entretanto, algumas empresas dividem o valor total, então o valor das taxas de embarque é parcelado junto, mas o repasse para os aeroportos é à vista.

Leia também: Parcelamento de passagem aérea | Em quantas vezes cada companhia aérea parcela

Posso receber as taxas de embarque de volta?

Sim, pode. Caso você decida cancelar o seu voo, mesmo que a companhia aérea cobre taxas, o valor das taxas de embarque deve ser devolvido, pois neste caso você não usará os serviços do aeroporto. O reembolso deve ser efetuado em até 30 dias, conforme prevê a Portaria nº 676. Se for do interesse do passageiro, a empresa poderá oferecer, em vez do reembolso, créditos em programas de milhagem, ou outras vantagens em próximas compras, desde que ambos estejam de acordo. O direito é válido para os passageiros que compraram bilhetes para voos domésticos e internacionais, com origem no Brasil.

Leia também: Reembolso da taxa de embarque em caso de cancelamento da passagem aérea

Existe uma forma de não pagar pelas taxas de embarque?

Sim, ficando em casa. Ou viajando de carro (tem os pedágios) ou ônibus (tem taxas menores). Ao viajar de avião, você terá obrigatoriamente que pagar as taxas de embarque.

Leia também: Guia de salas VIP | Aeroportos do Brasil

As passagens aéreas emitidas com milhas pagam taxa de embarque?

Sim, pagam. Por isso, sempre falamos que as passagens nunca são totalmente gratuitas, pois você pode economizar com o valor do trecho de ida e volta, pagando com as milhas aéreas, mas terá que arcar com os custos das taxas. Vale ressaltar, entretanto, que alguns programas de fidelidade permitem que você pague o valor das taxas com pontos (o que geralmente não vale a pena).

Onde reclamar em caso de problemas?

Depende do problema. Se é um problema com a companhia aérea, por exemplo, você pode abrir uma reclamação diretamente na sua central de atendimento. Outra opção é usar o Consumidor.gov.br, caso a empresa esteja cadastrada na ferramenta. O Reclame Aqui também pode ser útil, mas muitas empresas ignoram as reclamações na plataforma, então antes de perder seu tempo verifique se as reclamações anteriores são respondidas. Se nada der certo, a melhor alternativa é acionar a empresa na justiça brasileira.

Leia também: Reclame Aqui x Consumidor | Onde é melhor reclamar ao ter problemas antes ou depois da viagem?

Planeje a sua próxima viagem

Para você não ter trabalho, nós fizemos selecionamos as melhores empresas, com os melhores preços e totalmente confiáveis, para você reservar on-line e com opção de parcelamento.

- Quer pegar a estrada? Alugue um carro clicando aqui.
- Prefere ir de avião? Compre sua passagem aérea clicando aqui.
- Hotel de luxo ou custo-benefício? Escolha a melhor hospedagem clicando aqui.
- Quer curtir sem preocupações? Garanta o seguro de viagem clicando aqui.
- Quer ficar 24 horas on-line? Compre seu chip de internet clicando aqui.
- Quer comprar moeda estrangeira? Receba em casa ou escritório clicando aqui.
- Ingressos para as principais atrações? Compre on-line e parcele clicando aqui.
- Precisa de uma mala nova? Compre on-line e parcele clicando aqui.

Boa viagem!

E você, acha o valor da taxa de embarque justo? Ou é uma informação que você não leva em consideração? Conte para nós a sua experiência!
Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem
Conheça os grupos pagos do Falando de Viagem no WhatsApp: https://fdv.im/grupospagos
JPSAL Mensagens: 746
Sex Out 04, 2019 1:13 am
Impressionante como os aeroportos privatizados têm que pagar um rio de dinheiro para o governo, gastar outro rio construindo novos terminais e ainda têm as mesmas tarifas que os aeroportos da Infraero que demoram anos para ficar prontos e mesmo os mais novos (Vitória, Goiânia...) são bem básicos.
Avatar do usuário
ralacerda Mensagens: 874
Sex Out 04, 2019 8:29 am
"Existe uma forma de não pagar pelas taxas de embarque?
Sim, ficando em casa."

KKKKKKKKKK
---

Rodrigo Lacerda
Ipatinga - MG
Avatar do usuário
baran Mensagens: 10193
Sex Out 04, 2019 8:38 am
JPSAL, a taxa de embarque é a taxa que eles cobram dos passageiros. Tem que ver também o quanto eles cobram das cias aéreas.
Avatar do usuário
GabrielDias Mensagens: 41434
Sex Out 04, 2019 9:02 am
E ainda assim tem aeroportos privatizados com problemas, como Viracopos.
Conheça os grupos pagos do Falando de Viagem no WhatsApp: https://fdv.im/grupospagos
Avatar do usuário
GabrielDias Mensagens: 41434
Seg Dez 09, 2019 1:41 pm
Exemplo de GIG-EZE-GRU: R$ 442,91. Eu acho MUITO caro.
Conheça os grupos pagos do Falando de Viagem no WhatsApp: https://fdv.im/grupospagos
Ajudante Mensagens: 17970
Ter Dez 17, 2019 7:50 pm
Projeto de Lei nº 3.823/2019 – Prefeitura de Guarulhos – Estabelecendo Cobrança de Taxa de Preservação Ambiental

São Paulo, 17 de dezembro de 2019 - A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) – organização que representa mais de 290 empresas aéreas que abrangem 82% do tráfego aéreo – exprime as suas preocupações sobre a proposição de criação de Taxa de Preservação Ambiental (TPA), a ser paga por todos os passageiros que embarcarem no Aeroporto Internacional de São Paulo André Franco Montoro (GRU), conforme o Projeto de Lei nº 3.823/2019, encaminhado pela Prefeitura de Guarulhos à apreciação da Câmara Municipal da Cidade em caráter de urgência.

A análise da IATA mostra que a imposição de impostos punitivos aos passageiros é ineficiente e não ajuda a reduzir as emissões de carbono e outros impactos ambientais causados pela aviação. Pelo exposto e dados os riscos ao desenvolvimento da aviação no Brasil, a IATA se opõe fortemente a qualquer forma de medida ambiental de âmbito nacional ou regional que resulte em tributação dupla e extraterritorial das emissões da aviação, pois isso afetaria negativamente a economia. Em vez disso, a IATA apela às autoridades para que assegurem a implementação de políticas eficazes, baseadas nas melhores práticas de gestão ambiental e que sejam compatíveis com as políticas acordadas pelo Brasil e outros países da Organização Internacional da Aviação Civil (OACI), a agência da ONU para a aviação civil.

"A cobrança de impostos destinada a impedir as pessoas de exercer sua liberdade de voar tornará as viagens mais caras e fará muito pouco para reduzir o impacto ambiental. Esta solução é puramente política e não leva em conta seu impacto negativo na economia nem as restrições de mobilidade impostas às pessoas com renda mais baixa", afirma Peter Cerdá, vice-presidente regional da IATA para as Américas.

As questões ambientais estão no topo da agenda do setor de aviação, juntamente com todos os aspectos relacionados com a segurança. Desde 1990 as emissões de carbono por passageiro tiveram uma redução de 50%, uma conquista que se deve em grande parte à melhoria de 2,3% que o setor alcançou na eficiência anual de combustível no período desde 2009, cerca de 0,8 ponto percentual acima da meta. Esse progresso é resultado de investimentos em aeronaves mais eficientes e melhorias operacionais. As emissões da aviação internacional também já estão sujeitas ao acordo internacional CORSIA, nos termos do qual as companhias aéreas serão obrigadas a financiar projetos climáticos para compensar o aumento das emissões do sector.

No longo prazo, a aviação busca reduzir as emissões com tecnologias mais limpas. Isso exigirá um setor aéreo financeiramente sólido, capaz de fazer investimentos significativos, que serão necessários para tornar a viagem aérea sustentável.

"Os governos devem concentrar seus esforços de forma apropriada. A aviação traz prosperidade; portanto, não é uma inimiga dos governos. A redução das emissões de carbono deve ser considerada prioridade, exigindo liderança dos governos para incentivar a comercialização de combustíveis de aviação sustentáveis, aumentar a eficiência do gerenciamento do tráfego aéreo e apoiar pesquisas sobre fontes de energia da próxima geração de baixa emissão de carbono", completa Peter Cerdá.
Conheça os grupos pagos do Falando de Viagem no WhatsApp: https://fdv.im/grupospagos
JPSAL Mensagens: 746
Qua Dez 18, 2019 1:08 pm
Esse pessoal não tem vergonha não? O Aeroporto de Guarulhos gera uma infinidade de empregos, inclusive de alta qualificação, e movimenta a região de uma forma que a cidade por si só jamais geraria sozinha.

Além disso, uma taxa a ser cobrada por uma contrapartida indefinida (preservação ambiental??) é ilegal.
Avatar do usuário
GabrielDias Mensagens: 41434
Sex Dez 20, 2019 6:20 pm
Não tem vergonha não.
Conheça os grupos pagos do Falando de Viagem no WhatsApp: https://fdv.im/grupospagos
Ajudante Mensagens: 17970
Seg Jul 20, 2020 10:05 am
Novos valores - reajuste anunciado em julho de 2020, que passa a valer em agosto:

- Aeroporto de Guarulhos (GRU): R$ 32,44 para voos nacionais e R$ 128,45 para voos internacionais.
- Aeroporto de Viracopos (VCP): R$ 30,95 para voos nacionais e R$ 125,80 para voos internacionais.
Conheça os grupos pagos do Falando de Viagem no WhatsApp: https://fdv.im/grupospagos



Booking.com

Voltar para “Aeroportos pelo mundo”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes


Anúncio