Onde se hospedar em Nova York: The Wallace Hotel

Troca de informações e resenhas sobre hotéis em Nova York.
Imagem

Visão geral

Ideal para quem quer se sentir como um morador de Nova York, o The Wallace é um hotel boutique que segue o novo conceito de “home away from home”, nos fazendo sentir em um apartamento com serviço de hotel. Aliado a uma localização que foge da agitação de Midtown, pode ser a hospedagem perfeita para aqueles que procuram viver a cidade em outro ritmo.

Ao retornar a Manhattan você sempre terá uma única certeza: a cidade estará diferente da última vez que você esteve nela. A ilha, que sofreu durante a pandemia da COVID-19, demonstra resiliência em 2022 com restaurantes novos, exposições modernas e prédios cada vez mais altos, pronta para surpreender os marinheiros de primeira viagem e os já apaixonados pela cidade. Se você faz parte deste segundo grupo de viajantes, talvez seja a hora de dar a chance de se hospedar em seus bairros menos óbvios. E foi isso que fizemos dessa vez nos hospedando no Upper West Side.

Imagem

Imagem

A localização é boa?

Como o próprio nome diz, o bairro está localizado ao norte de Manhattan e a oeste do Central Park. Se você tem 30-40 anos vai lembrar do bairro onde moravam os “Friends”, série que ficou famosa nos anos 1990-2000. Se for um pouco mais longe, vai se recordar como o local onde moraram John Lennon e Yoko Ono no famoso edifício Dakota, onde a viúva vive até hoje. A lista de célebres que moram ou já moraram na região inclui Giorgio Armani, Gisele Bündchen, Denzel Washington, Steve Martin, Robert De Niro e Sting.

Cheio de ruas bucólicas e residenciais, uma raridade em Nova York, você terá a oportunidade de ter uma experiência de um dia a dia de um nova-yorkino, um pouco mais longe dos ultra luminosos outdoors da Times Square e do barulho constante dos bombeiros de Midtown. Por perto, você também vai achar inúmeros restaurantes locais e vários achados de compras, incluindo um outlet da Bloomingdale's. Tudo isso com estações de metrô próximas, se conectando com o resto da cidade em não mais que 10-15 minutos.

O bairro também encanta por sua diversidade cultural. É lar do Museu da Sociedade Americana, do Lincoln Center, da ópera da cidade e do famoso Museu de História Natural, que fica a 8 minutos a pé e às margens do Central Park, lugar perfeito para curtir um piquenique ou passeio de bicicleta.

Hotel

O hotel estava terminando de instalar sua fachada quando fizemos o check-in, finalizando os últimos preparativos. Semelhante a um prédio residencial reformado com serviços, o hotel se assemelha ao modelo adotado mais recentemente pelo Fasano, que há pouco se instalou na cidade.

O atendimento do hotel estava impecável. Todos os colaboradores muito simpáticos, sorridentes e prestativos, não medindo esforços para atender às nossas necessidades. O piso térreo tem diferentes ambientes conectados com mobiliário que parece ter sido escolhido a dedo. Há também um belo bar, que ainda não estava guarnecido para operar.

Como são os quartos?

Os quartos são bastante espaçosos, colchões muito confortáveis, roupas de cama de qualidade, uma estação de bebidas quentes (chá e café Nespresso) e a certeza de uma noite bem dormida. Você também vai encontrar comodidades tecnológicas como uma cortina blackout motorizada e um painel seletor de iluminação para diferentes ocasiões.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

O primor com os detalhes no hotel impressiona, alguns exemplos: cabides de veludo para pendurar suas roupas; tábua e ferro de passar roupa alocados longe dos olhos em gavetas sob a cama; edredons extras; radio-relógio com bluetooth, plugs USB e carregamento de celular sem fio; tolha exclusiva para maquiagem; amenities William Roam repostos diariamente, além de outros artigos padrão esperados em um quarto de hotel, como cofre, roupões, chinelos e secador de cabelos.

Imagem

Imagem

O banheiro é amplo, com destaque para um generoso box que conta com algo raro nos hotéis dos Estados Unidos: chuveiro de teto. Até os mais altos podem tomar um banho sem desconforto. Outra característica marcante é um grande espelho com iluminação embutida.

Imagem

Imagem

Imagem

Quais são as opções de lazer e alimentação?

O The Wallace segue o conceito de home away from home, o que acaba refletindo em nossa percepção de que estamos em um apartamento com serviço de hotel. Com isso, o hotel não dispõe de restaurante ou de infraestrutura de lazer. Entretanto, o hotel oferece para todos os seus hóspedes serviço de mordomo. Isso significa que é possível pedir qualquer tipo de comida que chega direto no seu quarto, inclusive café da manhã. Para aqueles que preferirem ir à rua para o desjejum, na esquina é possível encontrar um Le Pain Quotidien com ótima opções, além do Mille-feuille Bakery Café, onde também experimentamos guloseimas da pâtisserie francesa.

Vale a pena se hospedar no The Wallace?

Sim, muito! Adoramos viver como um local ao invés de um turista. O hotel é puro charme e oferece realmente uma experiência diferenciada, onde você se sente em casa e não tem vontade de ir embora. As diárias do hotel começam em 270 dólares, variando de acordo com a época do ano e o tipo de acomodação escolhida.

Boa viagem!

Texto e fotos: Leonardo Kozlowski.

E você, já se hospedou no The Wallace Hotel? Gostou? Recomenda? Conte para nós a sua experiência!
Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem

Avatar do usuário
falandodeviagem Mensagens: 19656 Administrador
Qui Jun 23, 2022 4:25 pm




Booking.com

Voltar para “Hotéis em Nova York”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes


Anúncio