Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

Troca de informações sobre Buenos Aires.

Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por falandodeviagem » Qui Ago 27, 2015 11:58 am | Atualizado: Qua Out 16, 2019 11:50 am

Imagem
O ambiente do Gioia Restaurante & Terrazas - gastronomia, cultura e história em uma mesma viagem.

Se existe um destino explorado à exaustão por publicações de turismo, com seus tradicionais pontos expostos em fotos e associações infindáveis ao tango e ao futebol, este destino é Buenos Aires. Não há quem não conheça ou nunca tenha ouvido falar do Caminito, de Puerto Madero e da Casa Rosada. A capital portenha geralmente é o lugar escolhido para a primeira viagem internacional de muita gente - antes mesmo de Orlando! Seria fácil ir para lá e escrever vários parágrafos destacando o que o senso comum já sabe sobre a capital portenha, mas ao invés disso, decidimos investir em um dos melhores lados de Buenos Aires: a gastronomia de excelência. E não estamos falando apenas do churrasco, dos vinhos e do doce de leite.

Imagem

Com o objetivo de mergulhar nas tendências gastronômicas da cidade, embarcamos com muita água na boca rumo a uma viagem pelos inúmeros sabores que Buenos Aires possui. Voltamos com o estômago cheio, mas ainda salivando após uma jornada sensorial inesquecível. De quebra, vivenciamos experiências luxuosas e inigualáveis de hospedagem e visitamos locais inéditos. Se você já conhece as principais atrações portenhas de ponta-cabeça, saiba que ainda há muito o que ver, fazer, e principalmente, saborear na cidade mais europeia da América Latina.

Imagem
A fachada do tradicional Teatro Colón

Para chegarmos a Buenos Aires, contamos com o apoio do Smiles, um dos maiores programas de fidelidade do Brasil, que possui parceria com diversas companhias, incluindo a GOL Linhas Aéreas, pela qual viajamos. Nosso aeroporto de destino foi o Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, mais conhecido como o Aeroporto de Ezeiza. Embora também existam voos para o Aeroparque, que é mais central, preferimos chegar e partir por Ezeiza, que tem uma estrutura melhor e possui um excelente free shop. Para viajarmos com mais segurança, contamos com o seguro viagem da GTA – Global Travel Assistance.

Imagem
Chegando a Buenos Aires.

Ao desembarcarmos, fomos recepcionados pela simpática Ecilla. Esta sorridente carioca mora em Buenos Aires há mais de 20 anos e é proprietária da empresa Brasil Transfer Buenos Aires, que além da locomoção de e para os dois aeroportos da cidade, oferece transporte e passeios para outras atrações da capital portenha. Outra vantagem é poder pagar o transfer em reais. Uma comodidade e tanto chegar e não precisar trocar dinheiro no aeroporto, submetendo-se às altas taxas das casas de câmbio.

Imagem

O primeiro hotel onde nos hospedamos foi o novíssimo Alvear Art Hotel, primo caçula do clássico Alvear Palace. Sua localização é bem conveniente, na região conhecida como Microcentro, perto da Calle Florida, da Avenida 9 de Julio e das atrações centrais de Buenos Aires. Com decoração contemporânea e ambiente aconchegante, foi no Alvear Art que tivemos nossas primeiras experiências gastronômicas na capital portenha. Nada melhor do que começar a viagem pelo paladar com deliciosas medialunas de presunto e queijo e mini alfajores no café da manhã!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

A nossa jornada gastronômica atingiria seu ápice logo, com duas refeições deliciosas que fizemos ainda no começo da viagem. A primeira, um agradável almoço no Gioia Restaurante & Terrazas, o conceituado restaurante italiano do elegante hotel Palacio Duhau - Park Hyatt Buenos Aires, encravado no coração do sofisticado bairro da Recoleta. Sim, a capital portenha não respira apenas carnes e doce de leite. Alguns dos melhores restaurantes de culinária italiana da América Latina estão localizados lá. Nosso almoço contemplou um buffet de antepastos, risoto de pera, raviolón frito de ossobuco e uma mesa de sobremesas típicas. Difícil determinar o que estava mais gostoso. O raviolón até hoje deixa saudades!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

O dia continuou com um agradável passeio pela Recoleta, seguido de uma caminhada pela Avenida 9 de Julio e pelo Microcentro. Flanar pelas ruas de uma cidade está entre nossas atividades favoritas, principalmente quando já conhecemos bem determinado destino. Em Buenos Aires, não poderia ser diferente. E se há um bairro ideal para andar sem rumo, é a Recoleta, com seu clima tipicamente europeu.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

O dia já havia sido perfeito, mas mal sabíamos que o melhor ainda estava por vir.

A melhor refeição dos últimos tempos. É como pode ser definido o jantar no Tomo 1, preparado especialmente pelo chef de cuisine do estabelecimento para o Falando de Viagem. Pense em uma refeição perfeita do início ao fim. Começando com uma sopa fria com chips de mandioca e uma cesta de pães artesanais, seguindo com sopa de erva doce, salada de peras com queijo brie, azeite, nozes e redução de vinho do Porto, folhado de salmão, ravióli de brócolis, cordeiro com vegetais e uma degustação de sobremesas. Tudo harmonizado com vinhos e uma taça de espumante, em um ambiente para lá de acolhedor. O Tomo 1 fica no segundo andar do Hotel Panamericano, em plena Avenida 9 de Julio, com vista para o Obelisco. É, sem dúvida alguma, um dos melhores (senão o melhor) restaurantes de Buenos Aires.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

O segundo hotel de nossa viagem foi o sofisticado e clássico Sofitel Buenos Aires. Localizado em uma belíssima construção do início do século XX, está em uma posição estratégica, no bairro do Retiro, a alguns passos da região central e ao lado da Recoleta, em uma rua repleta de prédios luxuosos e galerias de arte. Para completar, ao lado dele estão uma unidade do Carrefour Express e do excelente supermercado Disco, onde é possível comprar algumas delícias argentinas, como alfajores e chás de erva mate.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Com tantas refeições boas e fartas, era preciso andar bastante para queimar as calorias e não voltar da Argentina rolando. Foi o que fizemos. Saindo do Sofitel, demos uma boa caminhada pela Plaza San Martin e Avenida Santa Fé, cortando o centro da cidade e olhando as muitas vitrines que passamos pelo caminho, até chegarmos à tradicionalíssima livraria El Ateneo. Um passeio cultural imperdível em qualquer ida nossa a Buenos Aires. Dentro do estabelecimento, que funciona em um antigo teatro, fizemos um lanche tipicamente argentino, com tostadas de presunto e queijo no pão de miga e chocolate quente. E ao saírmos de lá, experimentamos o delicioso sorvete da Un'Altra Volta, rede de sorveterias que vem crescendo cada vez mais e atraindo fãs de todas as partes do mundo.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

E já que estávamos em uma pegada cultural, acabamos fazendo uma das melhores descobertas da viagem: o Museo Nacional de Arte Decorativo. Muita gente associa a capital portenha ao famoso (e também excelente) Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (Malba) e sequer imagina que pertinho dele, existe um museu tão bom quanto. Instalado em um palácio do século XIX muito bem preservado, o Museo Nacional de Arte Decorativo dedica-se, como o próprio nome diz, às artes decorativas, mas acaba revelando muito mais do que isso. Dentro dele, é possível se sentir em uma outra época, como se os tempos áureos da Argentina estivessem de volta. Um passeio que não fica devendo em nada a qualquer palácio europeu.

Imagem

Imagem

Imagem

E no mesmo terreno do museu, encontramos outra boa surpresa: o Croque Madame, um café que funciona em uma graciosa casa com vista para a Avenida del Libertador. Ali, tomamos um delicioso chá com biscoito, uma refrescante limonada e provamos uma medialuna de presunto e queijo que simplesmente derretia na boca. Inesquecível!

Imagem

Imagem

Imagem

De volta ao hotel após um dia de intensas atividades, pudemos nos deliciar com outra excelente refeição ali mesmo: um jantar completíssimo no restaurante Le Sud, comandado pelo talentoso chef Olivier Falchi. Com um cardápio que mistura pratos clássicos da Argentina à influência francesa do Sofitel, sempre com um toque contemporâneo, o restaurante oferece delícias como sopa de abóbora, sopa de cenoura, ojo de bife com queijo provoleta de cabra, bastones de milho e molho chimichurri, truta grelhada, e um festival de sobremesas.

Imagem

Imagem

Imagem

Buenos Aires tem tantas opções de diversas culinárias, que ainda não tínhamos encontrado tempo para ir a um restaurante da mais tradicional gastronomia portenha. A dívida foi paga no dia seguinte, com um almoço no Calden del Soho, localizado no descolado bairro de Palermo Soho, onde comemos empanadas de carne, bife de chorizo com papas fritas e as famosas milanesitas. Tudo finalizado com outro curinga do cardápio argentino: panqueca de doce de leite com sorvete de creme. Após a refeição típica, uma caminhada por Palermo, a região da moda de Buenos Aires, com lojas, restaurantes e bares em cada quarteirão.

Imagem

Imagem

Imagem

No campo cultural, outra agradável surpresa foi o Museo Evita, dedicado ao maior mito da história argentina. Uma ótima chance de conhecer mais sobre a vida de Eva Perón, uma figura polêmica, venerada por uns e criticada por outros, mas de suma importância para o povo argentino. Um passeio emocionante!

Imagem

Imagem

À noite, a peregrinação gastronômica continuou, desta vez com uma viagem pelos sabores da América Andina no I Latina, que atualmente ocupa o primeiro lugar entre os restaurantes de Buenos Aires avaliados no TripAdvisor. Em uma proposta diferente daquilo que estamos acostumados, este estabelecimento funciona dentro de uma belíssima casa no bairro de Villa Crespo. Não há nenhum letreiro que o identifique por fora. Seu cardápio é fechado, sendo composto por nove etapas no total. É possível harmonizar todo o jantar com vinhos. Foi a nossa escolha, que nos proporcionou uma viagem completa pelos sabores apresentados. De propriedade de três irmãos colombianos, o I Latina inspira-se na junção entre as culinárias argentina, colombiana e peruana para apresentar criações como o ceviche com lichia, manga e leite de coco, a bondiola de porco com molho de café, e de sobremesa, sorvete de abacate e aguardente com pipoca caramelizada e suspiros. Misturas que parecem estranhas à primeira vista, mas que soam como verdadeiras sinfonias para o paladar. Outra refeição perfeita, do início ao fim.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

O último hotel de nossa peregrinação foi o Algodon Mansion, mas também pode chamá-lo de suprassumo do luxo. Com a chancela do selo Relais & Châteaux, este hotel boutique encravado no coração da Recoleta possui apenas 10 acomodações, o que garante exclusividade, sofisticação e atendimento personalizado aos hóspedes. Na melhor localização de Buenos Aires, ele possui ainda um ótimo bar e um excelente restaurante, onde tivemos o prazer de jantar, provando delícias como o festival de empanadas (tinha de carne, de milho e de presunto e queijo), o bife de chorizo com salsa criolla e batata gratinada, o peito de frango orgânico com vegetais, e de sobremesa, mais um festival de delícias, desta vez com direito a degustação de sorvetes.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Aproximando-se do fim da viagem, era hora de se dedicar às compras. Apesar de Buenos Aires não ser mais um destino barato para comprar itens como roupas e calçados, ainda vale a pena gastar alguns pesos adquirindo delícias locais, como os tradicionais alfajores e os conitos de doce de leite. Esqueça a Havanna, que já tem várias lojas no Brasil, e invista em marcas locais, como a Cachafaz, de qualidade bem superior. Vale cada mordida! Os melhores locais para comprar são os supermercados Disco e Carrefour. E por falar em compras, guarde dinheiro e energia para o excelente free shop do Aeroporto de Ezeiza, sempre com ótimas opções.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Outro point para compras em Buenos Aires é o sofisticado Patio Bullrich, na Recoleta. Embora seja um shopping de grife, com lojas caras, vale a pena conhecer, nem que seja para admirar sua bela arquitetura. E para encerrar a peregrinação gastronômica, uma refeição no delicioso Piegari, ali pertinho, entre a Recoleta e o Retiro, restaurante italiano que está entre os mais tradicionais da cidade.

Imagem

Embarcamos de volta ao Brasil maravilhados com as descobertas gastronômicas e culturais feitas ao longo dos dias que passamos em Buenos Aires. Foi como se estivéssemos visitando a cidade pela primeira vez. Mesmo com a crise que afeta tanto o Brasil quanto a Argentina, a capital portenha continua de braços abertos para receber viajantes brasileiros, seja pela primeira ou pela décima vez. Sempre haverá algo novo para descobrir, ver, sentir ou provar. Um verdadeiro caldeirão de influências culturais que resulta em uma das melhores cenas gastronômicas do mundo. Vale cada quilo extra!

Boa viagem!

Texto e fotos: Fabio Calderon.

E você, conhece Buenos Aires? O que mais gosta na cidade? Explorou as opções gastronômicas? Tem outras dicas? Conte para nós a sua experiência!

Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem
Participe do nosso grupo no Telegram. Entre agora mesmo, pois estamos Falando de Viagem: https://t.me/falandodeviagem



Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por Ajudante » Qui Ago 27, 2015 11:58 am

Espaço reservado.
Participe do nosso grupo no Telegram. Entre agora mesmo, pois estamos Falando de Viagem: https://t.me/falandodeviagem

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por GabrielDias » Qui Ago 27, 2015 2:04 pm

Que viagem incrível! Fiquei morrendo de vontade de voltar e com água na boca :D

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por Hugomarcio » Qui Ago 27, 2015 2:33 pm

Difícil um lugar conciliar tantos benefícios por preços tão atrativos, mesmo em épocas de dólar alto.

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por Fabio » Qui Ago 27, 2015 2:43 pm

Buenos Aires é um mesmo um paraíso para os amantes da gastronomia!

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por epicorj » Qui Ago 27, 2015 11:13 pm

Excelentes restaurantes. Já fiquei no Panamericano e fui no restaurante Tomo 1. Foi uma experiencia unica. No carnaval do ano que vem, irei novamente ! Eu divulguei a Ecilla aqui no FDV há alguns anos atras, Descobri ela no finado ORKUT em 2007/2008 ( ela ainda usava um Polo ).

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por FabioCalderon » Sex Ago 28, 2015 1:44 am

Epicorj,

Legal que já foi ao Tomo 1! O restaurante é espetacular. Não seria exagero que foi uma das melhores refeições da minha vida. A Ecilla é muito simpática, super pontual, e uma grande conhecedora de Buenos Aires. Sempre vou contar com os serviços dela a partir de agora. Bom saber que já tinha gente que conhecia ela por aqui :)

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por Adriana » Sex Ago 28, 2015 8:56 am

Já fui 3 vezes para Buenos Aires, mas ainda não consegui aproveitar muito da gastronomia.
Tenho que ir com este objetivo, ainda mais depois desta matéria.

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por baran » Sex Ago 28, 2015 9:11 am

Come-se muito bem na Argentina, principalmente, em Buenos Aires. Nas vezes que fui, comi bem até nos restaurantes mais simples.

Re: Buenos Aires: os sabores e segredos de uma das melhores cidades para os amantes de gastronomia

por carloschaves » Sex Ago 28, 2015 9:35 am

Viagem assim que queria, fiquei com agua na boca.



Próximo

Voltar para Buenos Aires

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes