Informações para viagens
Alfândega

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Ir para página 1, 2, 3, 4, 5 ... 97  »

 Página 1 de 97 [ 968 mensagens ] 
 
 Mensagem não lidaPublicado: Ter Mai 24, 2011 3:39 pm 
 Atualizado: Ter Mai 07, 2019 5:24 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 18542
Administrador
Imagem

Em todos os aeroportos brasileiros, onde chegam voos internacionais, há o controle de imigração, realizado pela Polícia Federal, e o controle de bagagem, realizado pela Receita Federal. Isso acontece não apenas no Brasil, mas em todos os países do mundo. Popularmente, a gente chama sempre de alfândega o controle feito pelos fiscais da Receita Federal. Esse controle é realizado por vários motivos, como barrar a entrada de produtos ilegais e proteger o comércio local. Por isso, todos os brasileiros têm uma cota, no valor de US$500, para trazer produtos comprados no exterior sem o pagamento do imposto.

Leia também: Entrevista com a Receita Federal sobre os procedimentos da Alfândega

Além do valor da cota da alfândega, que não sofre variação há muitos anos, é possível trazer sem pagamento de imposto uma câmera digital, um relógio e um celular. Entretanto, para ser elegível a este benefício, o produto deve ter sido usado durante a viagem e deve ser único. Se você voltar, por exemplo, com dois celulares, você perde o benefício da isenção. Vale ressaltar que esses três itens isentos podem ser de qualquer valor.

No Aeroporto de Guarulhos (GRU), o mais movimentado do Brasil, o Terminal 2 e o Terminal 3 recebem voos internacionais. Em ambos, você precisará passar pela alfândega depois de pegar as malas na esteira. O T3 é consideravelmente mais movimentado e moderno, mas muitos voos internacionais continuam sendo operados no T2, e assim continuarão.

O Duty Free Dufry está localizado após a Receita Federal e você terá outra cota de US$500 para realizar as compras no local, com possibilidade de pagamento em reais ou dólares, além do parcelamento das compras em todos os cartões de crédito. Os preços, entretanto, não são muito animadores.

Como funciona a alfândega?

O processo funciona de forma bem simples e, na maioria das vezes, os passageiros são escolhidos aleatoriamente. Por isso, se o fiscal não lhe parar, você passará direto. Muitas pessoas, inclusive, acabam não percebendo que passaram pela alfândega quando não são paradas. Além disto, passageiros podem ser parados por causa do reconhecimento facial, que detecta quem viaja com muita frequência e quem faz viagens muito curtas, para destinos de compras, como EUA.

Como o aeroporto é bastante movimentado, é impossível fiscalizar 100% dos passageiros, mesmo em operações padrões, onde eles fiscalizam todos através do raio-x, gerando filas enormes. O movimento no T3 é consideravelmente maior do que no T2, então as chances de você ser parado nele são menores.

Basicamente, três situações podem ocorrer:
- Você passar direto sem ser fiscalizado;
- Você ser escolhido para passar no raio-x, mas ser liberado em seguida;
- Você ser escolhido para passar no raio-x e ter que abrir as malas para inspeção manual.

Leia também:
- Como é a alfândega no Aeroporto do Galeão - Rio de Janeiro?
- Como é a alfândega no Aeroporto de Manaus?
- Como é a alfândega no Aeroporto de Brasília?
- Como é a alfândega no Aeroporto de Belo Horizonte?
- Como é a alfândega no Aeroporto Luiz Eduardo - Salvador?

Vale lembrar que, além da cota no valor de US$500, existe um limite quantitativo de produtos iguais que podem ser trazidos:
- Abaixo de 10 dólares: 10 produtos iguais.
- Acima de 10 dólares: 3 produtos iguais.

Como é a fiscalização no GRU Airport?

A fiscalização, conforme já falamos anteriormente, é aleatória ou pelo reconhecimento facial. Como viajamos muito pelo aeroporto, temos muitas experiências reais, e em 90% das vezes passamos direto, sem precisar passar pelo raio-x. Vale ressaltar também que são raros os casos de viajantes comuns precisamos abrir as malas.

Quanto maior os números de voos chegando, maior a probabilidade de você passar direto, por causa do intenso número de passageiros. Os voos mais visados são os que chegam dos EUA, afinal, é o melhor destino para fazer compras no mundo inteiro. Além disto, outros destinos são visados por diferentes motivos, como rotas da Ásia por causa de contrabando. Vale destacar que os fiscais também sabem que voos de outros países também trazem viajantes que estavam nos EUA.

Mesmo ao ser parado, você pode ser liberado em seguida, sem precisar abrir a mala de mão ou a mala despachada, mesmo contendo eletrônicos. Isso, aliás, é bem comum, parecendo que param determinados passageiros apenas por parar, sem fazer uma fiscalização mais profunda mesmo que haja eletrônicos, que podem estar acima da cota.

Imagem

Esse texto tem quase 100 páginas de comentários, onde os nossos leitores relatam as experiências no aeroporto, então para ver os comentários mais recentes você deve clicar na última página.

Declarar ou não declarar?

Cada viajante sabe o que faz o quanto está trazendo do exterior. A função do Falando de Viagem não é decidir por você, mas sim explicar como funcionam as coisas para que você tome uma decisão. Claro que existe sempre a possibilidade de não declarar e passar direto, acima da cota, sem pagar um centavo de imposto. Também existe a possibilidade de você ser parado e pagar uma multa de 100% em cima do valor excedente da cota.

Principalmente no caso de eletrônicos, que você levará para o exterior em viagens futuras, vale a pena declarar para ter o produto legalizado, caso contrário você pode ser taxado em outra viagem.

Conclusão

Todo mundo sabe que o valor da cota da alfândega está defasado. Todo mundo sabe que os brasileiros trazem produtos acima da cota. Todo mundo sabe que é impossível fiscalizar todos os passageiros. O maior problema são os excessos, principalmente de pessoas que viajam com a intenção de comprar produtos para revender ilegalmente no Brasil. Os fiscais sabem quem são essas pessoas e o reconhecimento facial ajudou ainda mais na identificação.

Fica sempre a critério do fiscal decidir se você está ou não acima da cota e se os produtos são de uso pessoal ou não. Geralmente, os fiscais são razoáveis, e não criam problemas por excessos pequenos, mas irão lhe taxar em caso de exageros. Além disto, eles conhecem todas as desculpas que você pode inventar para tentar se livrar de uma taxação, por isso acaba sendo pior mentir.

Boa viagem!

Última atualização desse texto: 15/04/2019.

E você, costuma viajar internacionalmente pelo Aeroporto de Guarulhos? Já foi parado pela Receita Federal? O que aconteceu? Conte para nós a sua experiência!

Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem

_________________
Participe do nosso grupo no Telegram. Entre agora mesmo, pois estamos Falando de Viagem: https://t.me/falandodeviagem



 Mensagem não lidaPublicado: Ter Mai 24, 2011 5:35 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 8807Rio de Janeiro- RJ
Só passei pela alfândega de GRU duas vezes , ambas vindo de SCL .
Em ambas as vezes uma fila enorme , como nunca vi no GIG , mas passei direto.

_________________
http://fdv.im/FabioMacedo


 Mensagem não lidaPublicado: Ter Mai 24, 2011 7:53 pm 
Mensagens: 59Curitiba | PR
No meu último retorno de Miami, havia muita fila mas não vi ninguém ser parado, inclusive passei com um carrinho com 4 malas pelo fiscal, cheio de produtos eletrônicos e não fui parado. Realmente só coleta o formulário e mais nada. No Rio já vi gente sendo parada pelo fiscal, por isso sempre opto por GRU.


 Mensagem não lidaPublicado: Ter Mai 24, 2011 7:58 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 37084
Aqui no Rio de Janeiro a maioria dos viajantes passa direto. Vou escrever um texto específico sobre o Aeroporto do Galeão.

_________________
https://fdv.im/GabrielDias


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Mai 25, 2011 3:17 pm 
Mensagens: 15
Já cheguei em GRU 6 vezes de viagens internacionais, inclusive 2 vindas dos EUA. Eu e meu namorado nunca fomos parados e nunca passamos pelo Raios-X.

Inclusive na última viagem, chegamos junto com 2 vôos dos EUA (MIA e JFK) e mais 3 vôo europeus às 6h da manhã e não vi nenhuma criatura ser parada.

A fila da imigração era muito grande e os funcionários mal davam conta. Já a da Alfandega era grande, mas passava rapidinho, já que ninguém era parado.

Vi gente chegando com milhões de malas e passando na fila do "nada a declarar" numa boa.

Gabrielle.


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Mai 25, 2011 3:23 pm 
Mensagens: 15004
Seja bem-vinda ao Falando de Viagem, Gabrielle!

Obrigado pelo relato. Parece que a minha impressão está certa então. Aguardo mais comentários!

_________________
Participe do nosso grupo no Telegram. Entre agora mesmo, pois estamos Falando de Viagem: https://t.me/falandodeviagem


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Mai 25, 2011 3:34 pm 
Mensagens: 3962
Já passei pela alfândega em Guarulhos inúmeras vezes.

Antigamente, eles até eram um pouco mais rígidos, mas de uns tempos pra cá, eles têm liberado geral, inclusive para passageiros vindos de Miami, NYC, Orlando, etc.

No começo desse ano, cheguei ao cúmulo de passar sozinho pela alfândega, com uma mala cheia, uma mochila nas costas, mala de mão e uma sacola da loja da Apple a tiracolo,e "nada a declarar" :lol: ! E mesmo assim fui liberado.


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Mai 25, 2011 3:40 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 37084
Abusou hein, Fabio! :D

_________________
https://fdv.im/GabrielDias


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Mai 25, 2011 3:44 pm 
Mensagens: 3962
:lol:

E a sacola da Apple era bem grande, pois havia comprado um Ipad na viagem!!!

Só me dei conta do "vacilo" no avião. Fui torcendo para não ser parado...


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Mai 25, 2011 5:58 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 8807Rio de Janeiro- RJ
Eu acho que uma mala , uma mala de mão e uma mochila é o mínimo que qualquer pessoa traga de uma viagem de férias de duas semanas.
Agora a galera que chega em vôo vindo de MIA com 3 ou até 4 malas por cabeça tem uma coragem que eu realmente não tenho.

_________________
http://fdv.im/FabioMacedo


 
 Tópicos Relacionados      Respostas 
American Express Lounge | Aeroporto de Guarulhos (GRU) | São Paulo

[ Ir para página: 1, 2 ]

em Bradesco / American Express

Última mensagem Qua Ago 07, 2019 9:40 pm apalaches Ver última mensagem

 

10

Escape 60 é opção de diversão no Hotel Pullman São Paulo Guarulhos Airport

em Hotéis em São Paulo

Última mensagem Sex Set 21, 2018 5:45 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

2

TRYP by Wyndham São Paulo Guarulhos Airport é o novo parceiro do Priority Pass e LoungeKey

[ Ir para página: 1, 2, 3 ]

em Priority Pass

Última mensagem Sex Ago 09, 2019 8:52 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

25

Disturb Room Exclusivo: quarto dos Jovens Titãs no Pullman São Paulo Guarulhos Airport

em Hotéis em São Paulo

Última mensagem Ter Out 09, 2018 3:16 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

3

Minha experiência passando na alfândega do Aeroporto de Brasília (BSB)

em Alfândega

Última mensagem Ter Mai 28, 2019 11:24 am GabrielDias Ver última mensagem

 

5

 


Booking.com


Informações para viagens
Alfândega

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]



Ir para:  
 

 

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes