Destinos - Europa
França
Paris

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]




 Página 1 de 1 [ 8 mensagens ] 
 
 Mensagem não lidaPublicado: Qui Abr 05, 2018 10:42 am 
 Atualizado: Ter Jun 25, 2019 4:08 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 18877
Administrador
Imagem

Paris, conhecida como a "Cidade Luz" é um dos destinos mais procurados por turistas de todo o mundo. Afinal, é fácil se encantar por suas ruas, cafés, crepes, museus e alguns dos monumentos mais famosos do mundo. Este roteiro tem como objetivo lhe ajudar a aproveitar ao máximo os principais pontos e cantos que a cidade tem a oferecer. Porém, a melhor dica que pode haver quando se trata de Paris, muitas vezes, é apenas se sentar em um café e deixar o ar parisiense tomar conta de você.

Leia também: 10 coisas que você precisa saber sobre o verão em Paris

Informações importantes:
Fuso Horário: (GTM +1) 4 horas à frente do horário do Brasil; podendo ser diferente no horário de verão
Passaporte: obrigatório;
Visto para turismo: viagem a turismo permitida sem visto por até 90 dias.
Certificado de vacina amarela: não é necessária.

Primeiro dia

No primeiro dia na cidade, tire o tempo para conhecer alguns dos principais pontos turísticos. Para isso, comece indo para a Torre Eiffel. Criada por Gustavo Eiffel, em 1889, para a Exposição Universal de Paris, a Torre Eiffel é considerada o símbolo representativo de Paris. Sua construção durou em torno de dois anos, onde trabalharam 250 pessoas para que pudessem erguer seus 300 metros de altura. Os artistas a consideravam desnecessária, sugerindo que a mesma fosse desmontada após a exposição. Mas durante as guerras mundiais do século XX, foi usada como antena de radiofusão, que ajudou os aliados a receberem mensagens de guerra. Graças à Paris ser um destino comum e mais visto entre os turistas, a Torre Eiffel é um dos monumentos mais visitados do mundo.

Recomenda-se subir na Torre para obter uma experiência única da bela vista da cidade. É possível ter acesso à torre tanto de elevador como pelas escadas, embora antes de se decidir é importante lembrar que são 1.665 degraus e que pelas escadas só é possível subir até o 2º. Os melhores momentos para subir na torre são no início da manhã, quando ainda não há filas intermináveis, ou ao anoitecer, para desfrutar da cidade das luzes em todo o seu esplendor.

HORÁRIO:
De 7 de julho à 1 de setembro: 9h00 – 00h45.
Resto do Ano: 9h30 – 23h45.

PREÇO:
Adultos:
Subidas por escadas 2º andar: 10€.
Elevador 2º andar: 16€.
Elevador andar superior: 25€.

Jovens entre 12 e 24 anos:
Subidas por escadas 2º andar: 5€.
Elevador 2º andar: 8€.
Elevador andar superior:14,50€.

Crianças de 4 a 11 anos:
Subidas por escadas 2º andar: 2,50€.
Elevador 2º andar: 4€.
Elevador andar superior: 6,30€.

Após visitar a Torre Eiffel, atravesse a rua para ir até o Trocadéro, um dos bairros exclusivos e belos de Paris, além de ser uma passagem obrigatória para todos os turistas por ter uma bela vista da gigantesca Torre Eiffel.

Ao sair da torre, atravesse a ponte para o outro lado do Sena, onde vai encontrar os Jardins do Trocadéro, uma das atrações obrigatórias de Paris: um jardim de estilo inglês, compostos por castanheiros, faias e tílias, além de possuir lindas esculturas, fontes e um belíssimo espelho d’água que lança jatos de água em direção à torre. É um lugar ideal para descansar durante os seus passeios pelo centro de Paris.

Leia também: Torre Eiffel | O cartão-postal mais famoso de Paris

Recomenda-se uma visita à noite para ver os jardins e a torre ganharem sua iluminação noturna. Siga o trajeto e pare na Praça do Trocadéro, onde costumam se concentrar diversos turistas para tirar uma bela foto da Torre Eiffel. Nesta área há também diversos museus e edifícios com varandas e janelas amplas e elegantes fachadas, mostrando uma herança rica e luxuosa.

Como qualquer lugar de Paris, sempre é recomendado parar em alguma cafeteria. O Trocadéro possui algumas das melhores da cidade. Entre muitos, perto da Praça, temos: Café du Trocadéro, com seu cardápio variado e em conta e com uma vista única para a Torre Eiffel; o Carette, um restaurante e salão de chá também com seus preços em conta, que tem a melhor torta de limão de Paris e um éclair au chocolat dos deuses.

Depois, siga para alguns dos mais relevantes museus da cidade, começando pelo Musée de Armée. Mantendo uma localização no Palácio Nacional dos Inválidos, o Museu do Exército abriga uma vasta exposição da história do exército desde a antiguidade até a II Guerra Mundial. Durante sua visita, é possível aprender e conhecer mais um pouco sobre a história do exército com suas exposições de forma cronológicas e através de objetos, trajes, armaduras, armas e fotografias. Uma das partes mais curiosas contém armaduras e armas de todo o mundo, organizadas por sua procedência, o que acaba sendo um chamariz para a área das guerras mundiais. Além de ainda trazer maquetes de fortes criados em 1668 para Luís XVI, quando ele precisava realizar seus planos de conquista à determinados povoados.

HORÁRIO:
De 1 de abril à 31 de outubro: 10h00 - 18h00.
De 1 de novembro à 31 de março: 10h00 - 17h00.

PREÇO:
Inteira: 12€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Portadores de Deficiência Física e Acompanhante: gratuito.
Portadores do Paris Visit Pass: 10€.
Veteranos de Guerra: 10€.
Pessoas de 18 a 25 anos: gratuito.

Bem próximo ao Musée de l'Armée, encontra-se o Musée Rodin. Criado em 1917 pelo próprio Auguste Rodin, o Museu Rodin exibe a maioria das obras do artista no belo palácio do Hotel Biron e seus jardins. Em 1908, Auguste residia no Hotel Biron e doou suas obras e as que havia colecionado ao longo da sua vida para que fossem expostas no mesmo hotel. Entre as obras das coleções, são 6.500 esculturas trabalhadas em mármore, bronze, terracota e escaiola, e em torno de 10.000 desenhos entre estampas, aquarelas e gravuras.

O museu ainda abriga um extenso e belo jardim, considerado uma das partes mais agradáveis do espaço. Nele estão misturadas as esculturas mais famosas de Rodin, como a “Porta do Inferno”, “Balzac” e “O Pensador”. O apreço pelo jardim é tanto que muitos turistas e franceses costumam comprar o ingresso na primavera, só para transitar entre o jardim. Dentro do hotel ainda estão as outras obras, como as esculturas mais célebres; além de possuir uma sala dedicada à amante e colaborada de Rodin, Camille Claudel.

HORÁRIO:
Terça à domingo, das 10hs00 – 17h45.

PREÇO (Exibição + Jardim + Coleção Permanente):
Inteira: 10€.
Pessoas entre 18 e 25 anos pertencentes à UE: 7€.

Para terminar o dia visite o Musée D’orsay. Localizado na estação de trem que foi inaugurada em 1900 para a Exposição Mundial de Paris, O Museu D’Orsay é especialmente dedicado às artes plásticas do século XIX. Até o final da Segunda Guerra Mundial, a estação de trem foi parando de funcionar. Em 1977, foi sugerido que a mesma virasse um museu ao invés de ser derrubada. Em 1986, D’Orsay foi inaugurado e ainda conserva a mesma instalação da estação de trem que abrigava no passado.

Contendo pinturas impressionistas e pós-impressionistas, o museu ainda abriga uma grande coleção de esculturas, artes decorativas e elementos arquitetônicos, além de obras de grandes mestres como Renoir, Cézanne, Gauguin ou Monet.

HORÁRIO:
Terça à domingo: das 9h30 – 18h00.
Quintas: das 9h30 – 21h45.

PREÇO:
Inteira: 12€.
Reduzida: 9€.
Entrada D’orsay + Musée Rodin: 18€.
Pessoas entre 18 e 25 anos: 9€.
Menores de 18: gratuito.
Pessoas entre 18 e 25 anos pertencentes à UE: gratuito.
1º Domingo do Mês: gratuito.

Leia também: 5 atrações culturais de Paris pouco conhecidas que vale a pena visitar

Segundo dia

Comece o segundo dia visitando o Museu do Louvre. Abrigando as coleções da monarquia francesa e do Império Napoleônico, o Museu do Louvre é o museu mais importante e famoso de toda a França, também sendo o mais visitado de todo o mundo. Abrindo suas portas em 1793, mostrou um novo padrão de museu, que saía das classes dirigentes e que passava a ser do público geral.

Instalado no antigo Palácio do Louvre, fortaleza do século XII e moradia dos monarcas Carlos V e Felipe II, que acumulavam inúmeras coleções artísticas. Após a mudança da residência real para o Palácio de Versalhes, o Louvre começou a ser modificado para se tornar o conhecido Museu do Louvre.

A famosa pirâmide de cristal foi construída em 1989, quebrando a monotonia dos grandes blocos cinzas do museu e que atualmente serve de porta de acesso. O Louvre abriga cerca de 300.000 obras, anteriores à 1948, mas somente exibe cerca de 35.000. Sua coleção é organizada de forma temática em diversas áreas: antiguidades orientais, antiguidades egípcias, antiguidades gregas, romanas e etruscas, história do Louvre e o Louvre medieval, pintura, escultura, objetos de arte, artes gráficas e arte do islã.

Entre suas obras mais importantes, vale a pena destacar: “Monalisa” de Leonardo da Vinci; “A Liberdade Guiando o Povo” de Delacroix; “As Bodas de Caná” de Veronese; “Venus de Milo” da Antiga Grécia; “O escriba sentado do Antigo Egito”; “Vitória de Samotrácia” do período Helenístico da Antiga Grécia; entre muitas outras.

O Louvre é enorme e os amantes da arte podem passar vários dias passeando por ele. Para ter uma ideia geral e ver as obras mais destacadas, é necessário dedicar pelo menos uma manhã completa para percorrer o museu.

HORÁRIO:
Segunda, quarta, quinta e sexta: 9h00 – 18h00.
Quarta e sexta: 9h00 – 21h45.

PREÇO:
Adultos: 15€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Professores de Arte e História: gratuito.

Logo à sua frente, se encontra o Jardim de Tuileries. As obras do Palácio de Tuileries começaram em meados de 1564 e sob os comandos de Catarina de Médici, iria ser criado belos e extensos jardins em estilo florentino. Essa construção fez surgir o Jardim de Tuileries, o primeiro jardim de caráter público de Paris. O palácio e seus jardins tiverem esse nome devido à fábrica “tuilles” (telhados), que era abrigada no terreno.

Logo os jardins viraram um local de festas luxuosas onde os convidados desfrutavam de espaços encantadores e veres e de fontes e esculturas, até porque os jardins eram cercados por altos muros para que fosse protegida a privacidade da alta sociedade. Após a corte se mudar para Versalhes, o palácio e os jardins ficaram abandonados. Foi somente quando Napoleão ordenou a construção do Arco do Triunfo do Carrossel, que os jardins voltaram ao seu esplendor.

Em 1870, o Palácio de Tuileries foi destruído pela Comuna de Paris, mas os jardins conseguiram se salvar e sobreviver até os dias de hoje como jardins públicos. Hoje em dia os jardins são frequentados por todas as classes sociais da cidade e muitos turistas e passou a ser um local adequado para um belo passeio que percorre desde a avenida central repleta de árvores e esculturas. O Jardim de Tuileries é uma visita obrigatória graças à sua excelente localização no coração da cidade, unindo dois pontos tão importantes como o Museu do Louvre e a Praça Concorde.

HORÁRIO:
Todos os dias, das 7h00 – 19h30.

Após a visita aos jardins, siga para a Ópera Garnier. Além de ter inspirado o local do filme “O Fantasma da Ópera”, a Ópera Garnier está situada no antigo Palácio Garnier, sendo considerada um imponente edifício que forma a Ópera Nacional de Paris.

Após Napoleão criar um novo edifício para a ópera, foi promovido um concurso para saber qual arquiteto iria realizar tal obra. Tempos depois, Charles Garnier foi o arquiteto vencedor. A construção começou em 1860 e só foi terminada em 1875, devidos à problemas como a queda do regime imperial e a guerra. Foi um incrível trabalho realizado por 14 pintores e 73 escultores. Um dos pontos mais chamativos do edifício são os “Foyers” – local onde os espectadores transitavam durante os intervalos e que está belamente decorado com enormes mosaicos. Um grande candelabro está iluminando o centro da sala de espetáculos, decorada em tons vermelhos e dourados, que também ilumina o curioso teto decorado com estranhas esculturas de anjos.

É possível visitar a ópera por conta própria ou fazer uma visita guiada. As visitas guiadas são feitas apenas em inglês e francês e duram 90 minutos.

HORÁRIO:
Todos os dias, das 10hs – 17hs.

PREÇO:
Ingressos Normais:
Inteira: 11€.
Pessoas entre 12 e 25 anos: 7€.
Crianças Menores de 12 anos: gratuito.
Visitas Guiadas:
Adulto: 15,50€.
Estudantes Menores de 26 anos: 11€.
Crianças Menores de 10 anos: 8,50€.

Para finalizar o dia, não deixe de dar uma volta na Galeria Lafayette, uma espécie de shopping com muitos produtos, geralmente de luxo, de todas as marcas caras e famosas no mundo todo. Mas também tem um andar inteiro de marcas mais populares, com muita coisa em promoção. Mesmo se você não for comprar nada, é um lugar belíssimo para se conhecer na Europa. Você encontra desde roupas, bolsas, sapatos, joias e perfumes até móveis e artigos para casa. Também existem vários restaurantes dentro do prédio.

Leia também: Guia de compras na Galeries Lafayette | 10 motivos para conhecer a melhor loja de Paris

Elas podem ser encontradas em três endereços:
40 Boulevard Haussmann, 75009 Paris, França (a mais famosa);
35 Boulevard Haussmann, 75009 Paris, França;
Montparnasse Rive Gauche, Centre Commercial Montparnasse, 22 Rue du Départ, 75015 Paris, França.

HORÁRIO:
Segunda à sábado: 9h30 - 20h30
Domingo: 11h00 – 19h00.

Terceiro dia

Ao acordar, sair do hotel e seguir para o Centro Georges Pompidou. A visita do museu costuma levar em média uma manhã inteira. O Centro Georges Pompidou (Centre national d'art et de culture Georges-Pompidou) nomeado a partir do ex presidente da França, Georges Pompidou, que encomendou sua construção. Nele encontram-se o Museu Nacional de Arte Moderna, a biblioteca pública de informação, e um centro de música e pesquisas acústicas, o IRCAM.

O seu design foi escolhido em um concurso realizado pelo então presidente. O impacto sobre a população foi enorme, tanto pelos arquitetos do projeto, que eram praticamente desconhecidos na época, quanto pela sua estrutura que contrastava fortemente com a cidade ao seu redor.

O Centro foi inaugurado em 31 de janeiro de 1977 e atualmente recebe por volta de 6 milhões de visitantes por ano, sendo um dos locais mais visitados da França.

HORÁRIO:
11h00 - 21h00.

PREÇO:
Inteira: 14€.
Pessoas entre 18 e 25 anos: 11€.
Menores de 18 anos: gratuito.

Ao sair do museu, siga para a Avenida Champs-Élysées, onde poderá almoçar, visitar lojas, e se desejar, fazer algumas comprinhas. Para este passeio, recomenda-se começar na Place de la Concorde, e seguir a avenida até o Arco do Triunfo.

A história da Champs-Élysées se inicia em 1640 com a plantação de diversas árvores que viriam a margear e se transformar na famosa avenida. O seu nome vem da mitologia grega, e designa um lugar similar ao paraíso cristão. O traçado atual apareceu em 1724, e em 1884 foi realizada uma remodelação para se tornar mais agradável, melhorando o seu aspecto. Atualmente, a Avenida é um dos principais espaços para compras além de ser um dos lugares mais bonitos para caminhar e passar a tarde.

Na Avenida existem alguns pontos que se destacam:

Place da La Concorde: Foi construída com o nome de Praça Luís XV, entre 1757 e 1779 para celebrar a recuperação do rei de uma grave doença. Em 1792, a estátua do rei que ficava em seu centro foi derrubada e a praça recebeu o nome de “Praça da revolução” e durante a revolução francesa se tornou um marco devido a instalação de uma guilhotina, onde foram decapitados importantes personagens como Maria Antonieta, Luís XVI e Robespierre.

Petit e Grand Palais: O palácio aberto para a visitação é o Petit Palais, construído para a Exposição Universal de 1900. Dentro dele é possível encontrar exposições que exibem além de pinturas e esculturas, objetos da época do renascimento e da idade média. Além disso, o próprio edifício é uma atração à parte, juntamente com seu jardim central e a cafeteria do museu.

Ladurée: casa de doces fundada em Paris em 1862 por Louis Ernest Ladurée. Sua esposa teve a ideia de misturar o tradicional café parisiense com uma doceria, criando umas das primeiras casas de chá do país. Apesar de sua maior fama ser pelos macarons, atualmente ele vende diversos tipos de doces, chocolates, velas e perfumes para casa. Atualmente você pode encontrar a Ladurée em 6 endereços, sendo a primeira na Rue Royale, e a mais famosa na Champs-Élysées.

Ao percorrer toda a avenida, chegará até o Arco do Triunfo, que, juntamente com a Torre Eiffel, é dos monumentos emblemáticos da cidade. Foi construído em 1836 a mando de Napoleão para celebrar as vitórias do exército francês. O monumento presenciou diversos momentos da história como a passagem dos restos mortais de Napoleão e os desfiles militares das duas guerras mundiais. Além disso, em sua base se encontra a Tumba do Soldado Desconhecido, que com uma chama sempre acesa, representa os franceses não identificados mortos na primeira guerra mundial. Mesmo sendo mais baixo que a torre, o arco ainda possui uma linda vista da cidade, para chegar até o topo é preciso subir 286 degraus. No caminho também se encontra um pequeno museu e informações sobre a construção do monumento.

Você poderá observar o Arco de longe através da Champs-Élysées, ou ir até a praça para observá-lo de perto e subir até seu topo. Para isso, utilize a passagem subterrânea, lá você encontrará a bilheteria que vende os ingressos de acesso. Não tente atravessar a rotatória! Além de ser perigosa a praça onde o arco se encontra está cercada, uma vez que para a visitação é necessário a compra de ingresso. Aproveite para subir no arco no final da tarde par ver o sol se pôr sobre a cidade.

HORÁRIO:
De 2 de janeiro à 31 de março: 10h00 - 22h30.
De 1 de abril à 30 de setembro: 10h00 - 23h00.
De 1 de outubro à 31 de dezembro: 10h00 - 22h30.

PREÇO:
Inteira: 12€.
Pessoas entre 18 e 25 anos e Professores Estrangeiros: 9€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Portadores de Deficiência Física e Acompanhante: gratuito

Leia também: Museus e monumentos gratuitos em Paris

Quarto dia

A Île de la Cité é uma ilha natural sobre o Rio Sena e também o local de fundação da cidade de Paris. Lá se encontram alguns importantes pontos turísticos da cidade, bem como diversas praças e ruas agradáveis para se passear.

O primeiro ponto a se visitar é a Catedral de Notre Dame, construída entre 1163 e 1245, sendo uma das catedrais góticas mais antigas do mundo. Nela aconteceram diversos eventos importantes como a coroação de Napoleão Bonaparte, a beatificação de Joana D’arc e a coroação do Rei Henrique VI da Inglaterra. A Catedral também é muito conhecida pelos seus belos vitrais e por suas gárgulas que podem ser vistas de perto ao subir nas torres. Além disso, Notre Dame inspirou Victor Hugo, escritor do romance “O Corcunda de Notre Dame”, que posteriormente foi transformado em animação pela Disney.

HORÁRIO:
De segunda a quinta: 8h00 - 18h45.
Sábados e domingos: 8h00 - 19h15.

PREÇO:
A entrada na catedral é gratuita.
- Para as torres:
Inteira: 8,50€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Portadores do Paris Pass e Paris Museum Pass: gratuito
Para a Cripta:
Inteira: 7€.
Pessoas entre 14 e 16 anos: 5€.
Menores de 14 anos: gratuito.
Portadores do Paris Pass e Paris Museum Pass: gratuito.

Seguir então para a Saint Chapelle, uma capela no estilo gótico consagrada em 1248 para guardar relíquias da Paixão de Cristo, entre elas a Coroa de Espinhos e um pedaço da Santa Cruz. Ela é composta por dois andares, à capela inferior era o local de culto das pessoas do palácio, já a parte superior era acessada apenas pelos reis e pessoas próximas, e era onde eram guardadas as relíquias, que hoje estão guardadas no Tesouro da Catedral de Notre Dame. Um dos pontos mais importantes da Capela são os seus mosaicos que contam passagens da bíblia.

HORÁRIO:
Segunda a sexta: 9h00 - 13h00 ; 14h15 - 17h00.
Sábados e domingos: 9h00 - 17h00.
De 1º de julho a 31 de agosto:
Quarta a segunda: 9h30min -18h00.
Terças: 9h30 - 12h45 ; 14h15 - 21h30.

PREÇO:
Inteira: 10€.
Saint Chapelle + Conciergerie: 15€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Portadores do Paris Pass e Paris Museum Pass: gratuito.

Outro ponto interessante localizado na ilha é o Conciergerie, sede do poder real da França entre o século X e o século XIV, e posteriormente se transformou em instituição carcerária durante a revolução francesa. Durante o passeio é possível ver reconstruções das celas onde se pode ver as diferentes condições que viviam aquelas que estavam ali presos, em sua maior parte, esperando a pena de morte. Lá existe uma réplica muito detalhada da cela onde esteve Maria Antonieta depois de uma tentativa de fuga. Atualmente, o palácio abriga o Palácio da Justiça de Paris.

HORÁRIO:
Todos os dias, das 9h20 - 18h00.

PREÇO:
Inteira: 8,50€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Portadores do Paris Pass e Paris Museum Pass: gratuito.

Aproveite para almoçar pelo caminho para o próximo ponto, o Pantheon. Localizado no Quartier Latin, o Panteão de Paris, inaugurado em 1790, foi o primeiro ponto onde se podia ver Paris do alto. A construção foi criada mesclando a arquitetura gótica com a grega, e com a função de ser uma Basílica para Santa Genoveva, padroeira na cidade e serviu, no século XIX para fins religioso e patrióticos. Na época da Terceira República, no entanto, coincidindo com a morte de Victor Hugo, foi convertido em um prédio para abrigar os corpos de importantes homens para a França. Atualmente 70 personagens da história francesa se encontram em sua cripta, entre eles Jean-Jacques Rousseau, Victor Hugo e Voltaire.

HORÁRIO:
De 1º de abril a 30 de setembro: 10h00 - 18h00.
De 1º de outubro a 31 de março: 10h00 - 18h30.

PREÇO:
Inteira: 8,5€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Portadores do Paris Pass e Paris Museum Pass: gratuito.

Tire o restante do dia para relaxar caminhando pelo Quartier Latin, principalmente na Boulevard Saint Germain, ou se desejar, visite o Jardins de Luxemburgo. O Quartier Latin possui este nome desde a época medieval, quando os habitantes da área eram estudantes que utilizavam o latim como forma de comunicação.

Desde então, os estudantes deste bairro tiveram grande influência sobre a França, promovendo movimentos estudantis de transcendência política. Tal concentração de estudantes se deve a presença de grandes universidades, sendo a mais famosa a Sorbonne. Por este mesmo motivo o bairro também concentra uma grande quantidade de bares, restaurantes e cafeterias agradáveis e com preços mais acessíveis do que em pontos mais turísticos da cidade.

O Jardim de Luxemburgo consiste em um conjunto de jardins e um palácio construídos entre 1615 e 1617, quando Maria de Médicis se cansou do Louvre e ordenou que fosse construído um palácio feito para ela. Durante a Revolução Francesa o palácio se converteu em uma prisão, e na Segunda Guerra Mundial, foi utilizado como quartel pela Alemanha.

Atualmente o jardim é um dos lugares mais populares da cidade para os parisienses e também para os turistas. Lá se encontrará um local para descansar, e também realizar as mais diversas atividades como jogar tênis e realizar cursos de arboricultura ou apicultura. Além disso, existem áreas infantis, onde se pode alugar barcos conduzidos com varas e assistir um teatro de marionetes.

Leia também: 6 cidades para você fazer um bate e volta a partir de Paris

Quinto dia

Tire este dia para conhecer o charmoso bairro de Montmartre, que, até 1860 era um povoado independente, se tornando posteriormente um distrito de Paris. O bairro possuía uma péssima fama no final do século XIX por causa dos diversos cabarés e bordéis que haviam na região. No entanto, muitos artistas acreditavam que aquele era um bairro inspirador e se mudaram para lá, transformando Montmartre no lugar que é hoje.

Atualmente o bairro é dividido em dois, em uma, predominam as luzes em neon, sex shops e alguns cabarés, incluindo o famoso Moulin Rouge, já a outra parte está 197 degraus acima (ou um funicular) e consiste na área boêmia, onde poderá comer algo ou aprecia as obras dos mais diversos pintores que ficam ali.

Comece passando pelo Moulin Rouge, onde se desejar, poderá voltar na parte da noite para assistir a um show. O Moulin Rouge é o cabaré mais famoso do mundo e ganhou ainda mais fama depois do filme que leva o seu nome.
O seu símbolo, o moinho vermelho, pode ser visto de longe, e está lá de 1889, ano de sua construção. Os seus fundadores queriam oferecer um lugar de divertimento para um público diversificado, e juntamente a isso acabaram por inspirar grandes artistas como Henri de Toulouse-Lautrec e Auguste Renoir.

Não tem como não pensar no Moulin Rouge quando se fala em cabaré. O cabaré mais famoso do mundo está em Paris e ao alcance de qualquer viajante que esteja disposto a pagar para um dos shows mais legais do mundo. Ele também foi um dos berços do Cancan, e até hoje pode-se assistir a um show do gênero em seus palcos.

Para assistir ao show é necessário realizar uma reserva através do site: [email protected] e os valores variam desde €90 até €450 dependendo do lugar e do que está incluso no pacote (como bebidas e jantares). Os shows costumam acontecer às 19h, 21h e 23h, porém é aconselhável consultar os dias disponíveis no site oficial. Além disso há um código de vestimenta que deve ser seguido para poder assistir ao espetáculo.

No caminho, passe pelo Le mur des je t’aime. Como o próprio nome já diz, o muro do “Eu te amo” consiste em um muro com “Eu te amo” escrito nas mais diversas línguas do mundo. O painel fica localizado na Place des Abbesses e muitas vezes acaba passando por despercebido por ficar um pouco escondido.

Em seguida, vá para o ponto mais cobiçado do bairro, a Basílica de Sacré-Coeur. A basílica, consagrada em 1919, é uma das igrejas mais importantes de Paris. Ela se encontra localizada no alto de uma colina em Montmartre, com 130 metros de altura da onde é possível se ter uma linda vista da cidade. Para chegar até lá existem duas formas, a primeira é a pé, pelas famosas escadarias, que possuem 197 degraus, a segunda é pelo funicular. Para a segunda opção é necessário a compra de um ticket, a bilheteria se encontra da saída do metrô Anvers.

HORÁRIO:
Todos os dias, das 6h00 - 22h30.

PREÇO:
Basílica: gratuito.
Funicular: 1,80€.

Depois da visita, se perca pelas ruas do bairro, onde é possível encontrar diversos bares, artistas de rua e lojinhas com coisas diferentes. Passe o resto do dia por lá, e se desejar, retorne ao centro para jantar.

Leia também: 5 coisas imperdíveis para ver e fazer em Paris na época de Natal

Opções extras de passeios:

O roteiro acima foi construído na proposta de uma viagem mais tranquila, em que possa se apreciar a cidade com calma. No entanto, se desejar acrescentar mais passeios, é possível juntar dois dias citados acima e fazer algum destes programas de dia inteiro.

Leia também: 5 locais que não são tão turísticos, mas que valem o passeio em Paris

Algumas opções que você pode adicionar no seu roteiro:

Palácio de Versalhes:

O Palácio de Versalhes, Patrimônio da Humanidade pela Unesco há mais de 30 anos, é um dos palácios mais conhecidos mundialmente, tanto pela sua arquitetura e jardins quanto pela sua importância histórica.

Construído por Luís XIV para instalar a corte em 1682, foi ocupado por diversos monarcas até a Revolução Francesa, deixando de funcionar como sede oficial em 1789 para posteriormente se tornar o Museu da História da França. O Palácio de Versalhes é um dos palácios mais conhecidos a nível mundial, não só por sua imponente arquitetura e seus intermináveis e bem cuidados jardins, mas porque constitui uma parte importante da história da França.

Ao realizar a visita os principais pontos a se observar são a capela, os Grandes Aposentos do Rei e da Rainha, a Galeria dos Espelhos (sala com 375 espelhos onde foi assinado o Tratado de Versalhes e se encerrou a primeira Guerra Mundial), e os jardins.

Os jardins possuem 800 hectares, sendo difícil percorrer ele todo a pé, por isso recomenda-se alugar uma bicicleta, um carrinho elétrico, ou então pegar o trenzinho que percorre os jardins. Entre abril e outubro também é possível assistir aos espetáculos de águas que ocorre nas fontes do Palácio. Porém é importante verificar no site os horários que podem mudar de acordo com o dia.

HORÁRIO:
De 1º de abril a 31 de outubro:
Palácio: terça a domingo: 9h00 - 18h30.
Jardim: todos os dias: 8h00 - 20h30.
De 1º de novembro a 31 de março:
Palácio: terça a domingo: 9h00 - 17h30.
Jardim: todos os dias: 8h00 - 18h00.

PREÇO:
Inteira: 15€.
Menores de 18 anos: gratuito.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: gratuito.
Portadores do Paris Pass e Paris Museum Pass: gratuito.

TRANSPORTE:
RER: Versailles Rive Gauche, linha C.
Trem: Versailles Chantiers ou Versailles Rive droite.

Disneyland Paris:

Inaugurada em abril de 1992, Disneyland Paris é o complexo onde estão os parques temáticos, hotéis e restaurantes da Disney. Anteriormente conhecida como EuroDisney, em 1995 passou a se chamar Disneyland Paris devido a mudanças estratégicas, já que a marca estava deteriorada após registrar perdas nos primeiros anos.

Atualmente recebe quase 15 milhões de visitantes por ano e é uma das principais atrações turísticas de Paris. A Disneyland Paris conta com dois parques temáticos:

Disneyland:
O parque que mais atrai visitantes e crianças, além de ser primeiro que foi inaugurado. Nele você poderá encontrar todos os personagens Disney e irá entender porque todos amam o parque. Ainda traz atrações que podemos encontrar nos parques originais de Orlando, como o: “Space Mountain”, “Big Thunder Mountain”, “Indiana Jones and the Temple of Peril”, “It's a Small World” e “Piratas do Caribe”.

Walt Disney Studios:
O parque do complexo pensado para um público mais adulto. Sua temática é o cinema e as atrações são de um nível superior ao Disneyland. O Walt Disney Studios foi inaugurado em 2002, dez anos depois que a Disneyland Paris. É um parque menor e que pode ser entendido como um complemento ao parque clássico Disneyland. Entre as atrações mais importantes que você não pode perder estão: “Rock'n'Roller Coaster”, “Crush's Coaster”, “Tower of Terror” e o show que foi tirado do parque de Orlando “Moteurs... Action! Stunt Show Spectacular”.

Há entradas válidas para um ou para os dois parques. É possível visitar ambos em um único dia e conhecer quase todas as atrações.

COMO CHEGAR?

RER: A linha de RER (Marne- la-Vallée-Chessy), de cor vermelha, conecta o centro de Paris com a Disneyland na linha A. O parque está na zona de tarifação 5 e o trajeto tem uma duração de 35-40 minutos.

Ônibus da Magical Shuttle: Se você quer ir aos parques ou aos seus hotéis diretamente tanto de Paris como de qualquer um dos aeroportos, esta empresa tem ônibus diretos. Você pode reservar online no site oficial.

Táxi ou serviço de transfer: É a opção mais prática, mas também a mais cara. Reservando um serviço de traslados, o motorista irá te esperar no hall de chegadas do aeroporto ou no seu hotel.

HORÁRIO:
Ambos os parques, diariamente, das 10hs – 20h30.

PREÇO:
1 Parque (1 DAY/1 PARK):
Adulto (12+): 69€.
Criança de 3 a 11 anos: 63€.
2 Parques no Mesmo Dia (1 DAY/2 PARKS):
Adulto (12+): 89€.
Criança de 3 a 11 anos: 83€.

Leia também: Outlet em Paris | La Vallée Village

Considerações finais

É importante lembrar que todos os horários vistos e colocados neste roteiro são os horários padrões de funcionamento. É recomendável checar se os horários se manterão. As bilheterias dos pontos turísticos costumam fechar em média uma hora antes do fechamento do local.

Boa viagem!

Texto: Mariana Gaidão e Gabriel Ribeiro, da MG Assessoria ([email protected]), que produz roteiros personalizados para Paris e outras cidades ao redor do mundo.

E você, conhece Paris? Gostou do roteiro? Tem outras dicas? Conte para nós a sua experiência!

Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem

_________________
Participe do nosso grupo no Telegram. Entre agora mesmo, pois estamos Falando de Viagem: https://t.me/falandodeviagem



 Mensagem não lidaPublicado: Qui Abr 05, 2018 5:12 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 37977
Excelente roteiro! Dá para se basear bem nele para montar uma ótima viagem para Paris.

_________________
https://fdv.im/GabrielDias


 Mensagem não lidaPublicado: Sáb Abr 07, 2018 5:45 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 5520
Demais esse roteiro! Não mudaria nadinha! PAris é um lugar para voltar mil vezes e cada viagem será especial, diferente e mágica. Ainda que os programas sejam os mesmos.

_________________
http://fdv.im/JulianaMagalhaes


 Mensagem não lidaPublicado: Seg Abr 09, 2018 9:39 am 
Mensagens: 1906
Muito bom o roteiro!

_________________
http://fdv.im/AdrianaRuhmke


 Mensagem não lidaPublicado: Qui Jul 12, 2018 2:35 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 1742
Bom demais :clap :clap

Assim ficou fácil. Eu acho que 7 dias é o ideal em Paris na primeira visita.

_________________
http://fdv.im/BeatrizSoares


 Mensagem não lidaPublicado: Ter Out 22, 2019 6:58 pm 
Mensagens: 60
Alguma sugestão para 4 dias "cheios" em Paris, vou chegar dia 22/11 porém vou para Rouen e volto neste mesmo dia, então terei disponível os dias 23, 24, 25 e 26 (vou sair do hotel dia 27/11 para outro destino)

Enviado de meu MI 9 usando o Tapatalk


 Mensagem não lidaPublicado: Ter Out 22, 2019 9:07 pm 
Mensagens: 15621
Olá meirajunior082,

Você pode usar as sugestões aqui, tirando os locais que menos te interessam.

_________________
Participe do nosso grupo no Telegram. Entre agora mesmo, pois estamos Falando de Viagem: https://t.me/falandodeviagem


 Mensagem não lidaPublicado: Sex Out 25, 2019 8:18 am 
Mensagens: 60
Esse é o problema! É nossa primeira vez em Paris, tudo interessa, o problema é o tempo e saber o que sacrificar.

Enviado de meu MI 9 usando o Tapatalk


 
 Tópicos Relacionados      Respostas 
Roteiro de viagem pela Europa: Amsterdã, Roterdã, Delft e Paris

em Destinos - Europa

Última mensagem Ter Jul 16, 2019 11:15 am Beatriz Ver última mensagem

 

4

Itacoa: o restaurante do chef Rafael Gomes em Paris

em Onde comer em Paris

Última mensagem Ter Nov 26, 2019 12:06 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

3

10 coisas que você precisa fazer na sua primeira vez em Paris

em Paris

Última mensagem Seg Set 09, 2019 8:57 pm Beatriz Ver última mensagem

 

4

Incêndio atinge a catedral Notre Dame de Paris

[ Ir para página: 1, 2 ]

em Paris

Última mensagem Qua Abr 17, 2019 12:09 pm Adriana Ver última mensagem

 

10

Os franceses são grossos? 5 dicas para garantir uma boa convivência em Paris

[ Ir para página: 1, 2 ]

em França

Última mensagem Qui Dez 05, 2019 6:09 am Fabio Ver última mensagem

 

13

 


Booking.com


Destinos - Europa
França
Paris

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]



Ir para:  
 

 

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante