Página 1 de 1 [ 5 mensagens ] 
 
 Título: Guia do Cruce Andino: Travessia dos Lagos da Patagônia
Mensagem não lidaEnviado: Qui Out 26, 2017 6:28 am 
Mensagens: 373
Guia do Cruce Andino: Travessia dos Lagos da Patagônia

A Patagônia é uma região de natureza montanhosa e gelada que fica na Argentina e no Chile. É um visual imperdível, e é impossível de conhecer toda a sua beleza em uma viagem só. Muitos turistas já conhecem Bariloche, que faz parte da Patagônia argentina, mas chegam à cidade de avião. A travessia dos Lagos Andinos, que tem Bariloche, como ponto final ou inicial, é um excelente passeio para aqueles que querem ter um primeiro contato com esse paraíso latino-americano ou para quem quer acessar um desses dois países de uma forma mais interessante que apenas uma viagem de avião. O percurso é confortável, não exige muito preparo para aventuras, e os destinos são de tirar o fôlego.

Leia também: O que levar na mala em uma viagem para a Patagônia

O PASSEIO

O Cruce Andino passa pelos Lagos Andinos em um catamarã, com transporte de ônibus entre eles. Só há uma empresa responsável pelo passeio, a Turistur. O Cruce pode ser feito em qualquer época do ano.

O ROTEIRO

O caminho pode ter seu início em Puerto Varas, no Chile e ir até Bariloche, na Argentina, ou vice-versa. Embarcando na cidade chilena, as paradas são: Petrohué, Peulla, Puerto Alegre, Lago Frías, Puerto Blest, Puerto Pañuelo e, o destino, San Carlos de Bariloche.

Ao total, o passeio, entre barcos e ônibus, dura 13 horas. Há a opção de fazê-lo em um só dia ou em dois. Eu recomendo a segunda opção, com uma noite em Peulla. Acredito que, ao fazer a travessia em um dia, o visitante irá se cansar mais que aproveitar as belezas do caminho.

PUERTO VARAS

É uma pequena cidade de colônia alemã, muito comparada com Gramado, no Rio Grande do Sul. É totalmente turística. Há pequenas lojinhas, restaurantes de comida caseira e um cassino. Para começar o Cruce, há a opção de se hospedar em Puerto Varas, onde sai o ônibus da empresa em direção ao primeiro lago, ou em Puerto Montt, que fica a apenas meia hora de Puerto Varas. Eu me hospedei Puerto Montt, que é uma cidade feia, mas não me arrependo da minha escolha. Fiquei lá por três dias. Por os preços de hotelaria serem mais baixos que em Puerto Varas, me hospedei em um hotel excelente, e fiz passeios pela orla, comi em bons restaurantes, e, de quebra, ainda achei uns bares e pubs super animados e com ótimas cervejas artesanais da região para passar minhas noites.
Ambas as cidades são pequenas e dá pra conhecê-las a pé. Recomendo o aluguel de carro somente para aqueles que desejam explorar locais mais distantes, e, principalmente, que saibam dirigir na neve. A opção mais segura, ao meu ver, é contratar passeios com guia turístico, cujos carros já possuem correntes e todas as configurações necessárias para a condição das estradas, que pode ser perigosa.

PETROHUÉ

Com certeza um dos lugares mais bonitos que eu já fui na vida. Os saltos do rio Petrohué estão dentro de um Parque Nacional. O visual é composto pelas águas de tom azul turquesa e o vulcão Osorno ao fundo. É uma composição incomparável. E a estrutura de visita é muito boa. Há uma passarela de madeira que não exige esforços ou aventuras.

Após a visita à queda d’água, se dá o início à travessia dos Lagos Andinos! O embarque é imediatamente ao lado de Petrohué, no Lago de Todos Los Santos, em direção à Peulla. O catamarã tem dois andares fechados e um pequeno café. Na minha opinião, o percurso entre as duas cidades é o de maior duração e o que menos surpreende. Então, não se decepcione de primeira! Vistas muito mais deslumbrantes estão para vir.

Imagem
As águas azul turquesa.

Imagem
O vulcão Osorno.

PEULLA

Se Puerto Varas e Puerto Montt já são cidades pequenas, com poucas atrações, Peulla é nada. Literalmente. Só há um hotel, e o restaurante dentro dele é também o único. Como mencionei anteriormente, a partir de Peulla, há duas opções para continuar o Cruce: almoçar no hotel e seguir viagem, ou se hospedar nele por uma noite, e continuar no dia seguinte. Eu escolhi me hospedar e achei essa pausa essencial para a qualidade do passeio. Penso que, sem esse descanso, não teria aproveitado tanto a travessia até o final. O Hotel Natura é ótimo. As áreas em comum possuem uma enorme janela com vista para a bela natureza de Peulla e lareiras. Nesse meio dia de pausa, você pode descansar, ou fazer atividades como caminhadas, pesca e cavalgadas pela cidade.

Imagem
A vista do Hotel Natura.

Imagem
A natureza de Peulla.

PUERTO ALEGRE

No dia seguinte, as aventuras começam logo cego. Embarca-se no ônibus em direção à Puerto Alegre, a primeira cidade da Patagônia Argentina do trajeto. Não se engane em achar que o percurso de ônibus é algo negativo. Eu, pessoalmente, achei muito divertido e um dos trajetos mais legais de todo o Cruce. O ônibus sobe em direção à Cordilheira dos Andes, para atravessar a fronteira entre Chile e Argentina, com o visual todo branquinho, coberto de neve. Com sorte, você ainda pode encontrar a incrível fauna da região ao longo do caminho.

Imagem
A estrada coberta de neve.

Imagem
Vista de cima da Cordilheira dos Andes.

PUERTO ALEGRE

A chegada na Patagônia Argentina. Lá, você precisa apresentar seu passaporte ou identidade e retirar as malas, que podem ser escolhidas para revisão ou não. E, atenção: cenas fortes estão por vir! Os mais incríveis visuais da travessia são a partir desse ponto.

LAGO FRÍAS

Em Puerto Alegre, há o embarque para o Lago Frías em um barco de dois andares, com uma parte aberta em cima. O passeio é breve, mas é de tirar o fôlego. A junção das montanhas cobertas de neve com a água verde é algo incomparável. Nenhuma foto ou vídeo consegue registrar a beleza surreal desse lugar. É um verdadeiro paraíso.

Imagem
O contraste das montanhas com as águas verdes.

PUERTO BLEST

Parada para o almoço no restaurante do hotel da cidade. Também há um passeio opcional para a cachoeira Los Cantaros, que é incrível, mas há muitas escadas, que, dependendo da época, estão cobertas de neve. Apesar de sugerir fortemente que todos vão ao passeio, entendo como idosos ou deficientes físicos infelizmente não possam fazê-lo. As escadas de madeira que levam à cachoeira ficam no meio de uma floresta. A subida não é muito íngreme e a paisagem é linda, e, na minha opinião, até mais interessante que a queda d’água em si.

Imagem
A chegada em Puerto Blest.

Imagem
O lago que navegamos.

Imagem
O caminho até a cachoeira.

Imagem
A cachoeira Los Cantaros.

PUERTO PAÑUELO

As travessias de catamarã chegam ao fim. Puerto Pañuelo é a última parada antes de Bariloche, que tem seu acesso feito de ônibus. Muitos visitantes de Bariloche fazem o passeio à Puerto Pañuelo a parte, então, a passagem do Cruce por lá, acaba sendo um conveniente ‘'dois em um’’.

SAN CARLOS DE BARILOCHE

Ao chegar a Bariloche de ônibus, a Turistur costuma deixar os passageiros em seus hotéis. Bariloche é um destino amado por muitos para esquiar, comer chocolates e fazer passeios com a família. O Cruce Andino é uma ótima opção de incrementar a ida à cidade argentina, e tornar sua viagem ainda mais única e especial.

Leia também: Santiago do Chile x Buenos Aires

Boa viagem!

E você, já explorou a Patagônia? Ou tem vontade de conhecer? Conte para nós a sua experiência!

Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem

_________________
http://fdv.im/ManuCaldas



 Título: Re: Guia do Cruce Andino: Travessia dos Lagos da Patagônia
Mensagem não lidaEnviado: Qui Out 26, 2017 8:45 am 
Avatar do usuário
Mensagens: 9635
A Patagônia é fantástica! Tenho um caso de amor com aquela região e o cruce andino está nos meus planos.

_________________
http://fdv.im/FlavioBaran


 Título: Re: Guia do Cruce Andino: Travessia dos Lagos da Patagônia
Mensagem não lidaEnviado: Qui Out 26, 2017 10:26 am 
Avatar do usuário
Mensagens: 4809
Baran, somos 2 então! :)
Para mim a Patagônia é uma das regiões mais belas e inóspitas do mundo! Esse passeio do Cruce Andino está nos meus planos! Quero voltar mil vezes para a Patagônia!

_________________
http://fdv.im/JulianaMagalhaes


 Título: Re: Guia do Cruce Andino: Travessia dos Lagos da Patagônia
Mensagem não lidaEnviado: Qui Out 26, 2017 11:18 am 
Avatar do usuário
Mensagens: 8691Rio de Janeiro- RJ
Realmente um passeio incrivel

viewtopic.php?f=583&t=7857

_________________
http://fdv.im/FabioMacedo


 Título: Re: Guia do Cruce Andino: Travessia dos Lagos da Patagônia
Mensagem não lidaEnviado: Qui Out 26, 2017 12:50 pm 
Mensagens: 373
A Patagônia ocupa um pedacinho do meu coração. Sou muito apaixonada

_________________
http://fdv.im/ManuCaldas


 
 Tópicos Relacionados      Respostas 
Como planejar uma viagem para a Patagônia

em Patagônia Chilena

Última mensagem Sex Jun 15, 2018 5:27 pm Ajudante Ver última mensagem

 

5

Capillas de Mármol: uma das principais atrações da Patagônia Chilena

em Patagônia Chilena

Última mensagem Seg Mai 14, 2018 10:20 am AdrianoV Ver última mensagem

 

3

Glaciar San Rafael: passeio imperdível na Patagônia Chilena

em Patagônia Chilena

Última mensagem Qua Mai 30, 2018 8:12 pm RicVix Ver última mensagem

 

5

Como chegar a Aisén, região norte da Patagônia Chilena

em Patagônia Chilena

Última mensagem Qua Mai 30, 2018 8:14 pm RicVix Ver última mensagem

 

2

Loberías del Sur: o maior e melhor hotel do norte da Patagônia Chilena

em Patagônia Chilena

Última mensagem Qua Mai 09, 2018 3:09 pm soares Ver última mensagem

 

2

 



Ir para:  
 

 

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante