Roteiro de viagem pelo Egito: Cairo, Aswan, Edfu, Luxor e Hurghada

Troca de informações sobre destinos no Egito.
Imagem

O Egito é um destino que permeia o imaginário de muita gente. Seja devido as aulas de história na infância, pelo fato de ser o único lugar do mundo onde ainda se pode ver uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, ou até mesmo pela grande influência que a cultura egípcia teve e ainda tem para a humanidade. Ao viajar pelo Egito você pode dizer que "tocou" na história de verdade!

Fiz um roteiro de 10 dias no Egito e vou detalhar para você os lugares que conheci nessa viagem.

Cairo

Imagem

Voei de Paris para o Cairo com a Air France. O voo chegou no final da noite, então o primeiro dia foi morto. Apenas fui para o hotel - Hilton Pyramids Golf. No dia seguinte, preferi não acordar tão cedo, afinal, estava cansado da viagem e dos trâmites burocráticos. Começar a viagem cansado é péssimo, então dormir bem é a solução.

Geralmente, os roteiros começam e terminam no Cairo. Eu acho que no início vale ficar pelo menos 2 ou 3 noites no destino, dependendo dos horários dos seus voos. Algumas pessoas indicam deixar as Pirâmides de Gizé para o final, mas eu acho bobeira. É o que todo mundo mais quer ver, então coloque no primeiro ou segundo dia da viagem. Quem diz que a viagem se tornará chata depois de ver a maior atração do Egito é um chato. Há muitas coisas interessantes - muitas mesmo!

Leia também: 10 coisas que você precisa fazer na sua primeira vez no Cairo

O Hilton Pyramids Golf está ao lado do maior e melhor shopping do Egito, o Magic Planet Cairo. Vale a visita! Em termos de localização, há hotéis melhores na cidade, e eu recomendo três:
- Marriott Mena House, Cairo (o Copacabana Palace do Egito, que tem vista para as pirâmides);
- Four Seasons Hotel Cairo at Nile Plaza;
- Four Seasons Hotel Alexandria at San Stefano.

O maior erro em uma viagem pelo Egito é economizar na hospedagem. Os hotéis de 4 e 5 estrelas convencionais são ruins - alguns péssimos. Até grandes redes, como o Hilton, deixam a desejar. Fuja do Ramses Hilton, que apesar de ser bem localizado é bem precário.

Imagem

A minha viagem continuou de avião rumo à Aswan. Os voos decolam muito cedo, então é provável que você assista ao nascer do sol antes do embarque.

Imagem

Aswan

Imagem

Você vai precisar pegar um avião para chegar lá e, geralmente, esse custo já está incluído nos pacotes de viagem das agências, com direito a uma mala de até 23 quilos. É um voo rápido, operado pela EgyptAir. Voei pela primeira vez em um Airbus A220-300.

Chegando lá, segui direto para o cruzeiro. Na maioria dos roteiros, você terá uma parte da viagem que será navegando pelo Rio Nilo. Os cruzeiros não são gigantescos como você pode imaginar - são pequenos e com poucas opções de lazer, mas tornam a viagem mais prática e menos cansativa.

Viajei no Cruzeiro Blue Shadow, que é vendido como um navio de luxo, mas definitivamente não é de luxo. Defino como uma opção de 3 estrelas, confortável, limpo e com atendimento atencioso. A cabine tem um bom tamanho e ar condicionado muito potente. O que deixou mais a desejar nesse navio foi a comida, com poucas opções e muitas vezes temperada demais. Comi pouco no navio. De uma forma geral, esse foi o comentário de todos que estavam comigo.

O bom do navio é te deixar "na cara do gol" de algumas atrações que estarão no seu roteiro. Em alguns locais, você pode inclusive ir andando. Em outros, segue em um confortável ônibus.

Os passeios que eu fiz durante o cruzeiro foram:
- Templo de Philae;
- Templo de Sobek;
- Templo de Kom Ombo;
- Museu das Múmias de Crocodilo;
- Templos de Abu Simbel (esse é bem longe e precisa acordar muito cedo);

Imagem

Imagem

O navio vai navegando e me levou até Edfu, onde conheci o Templo de Horus, que é o mais conservado do Egito e dedicado ao Deus Horus. Voltei ao navio e começou a navegação até Luxor.

Imagem

Em Luxor, visitei:
- Templo de Karnak;
- Templo de Luxor.

Imagem

À noite, fiz uma visita de 1 horas para ruelas da cidade de charrete. É bom para conhecer a realidade do país fora das principais atrações turísticas.

No dia seguinte, um dos momentos mais esperados: um passeio de balão em Luxor. É preciso acordar bem cedo, mas achei o passeio bem desorganizado, pois demoram tanto que não precisaria acordar tão cedo. Enfim, apesar da desorganização, o passeio é incrível, com o espetáculo do nascer do sol. Vale muito!

Imagem

Fui também ao Vale dos Reis no mesmo dia, mas confesso que nessa etapa já estava bem cansado e não aproveitei muito. Além disso, para conhecer as tumbas, que foram construídas nas montanhas para os faraós, você precisa descer e subir realmente muitas escadas.

Hurghada

Imagem

Segui de ônibus de Luxor até Hurghada. No trajeto não tem basicamente nada - paramos em uma espécie de lanchonete, com opções limitadas e banheiros sem papel higiênico, uma constante em toda a viagem.

Hurghada é uma região litorânea egípcia. Ela está a cerca de 3:30 de carro de Luxor. A cidade não é tão famosa como Sharm el Sheikh, mas também é reconhecida por ter praias muito bonitas. Hurghada também é banhada pelo Mar Vermelho, famoso pela vida marinha e, portanto, ideal para mergulhar.

Na região, os hotéis all-inclusive são as melhores opções, mas fuja do Caribbean World Resort Soma Bay. O hotel é muito, mas muito ruim mesmo. Comida péssima, atendimento péssimo e quartos bem antigos. Invista em um hotel de qualidade, como o Hurghada Marriott Beach Resort.

Essa é aquela parte da viagem para descansar e relaxar, pois o ritmo das visitas aos templos é bem cansativo. Vale fazer um passeio de barco para mergulhar ou fazer snorkeling e aproveitar o seu resort pé na areia. Recomendo no mínimo 2 noites, mas se você puder ficar mais tempo é uma boa pedida.

Cairo

Imagem

Novamente de avião, dessa vez de Hurghada para o Cairo, também com a EgyptAir. Escolha um assento na janela, do lado esquerdo, pois o visual é caribenho. No meu roteiro, havia mais 2 dias no Cairo, mas em determinados roteiros pode ter apenas uma noite ou ida direto para o aeroporto.

Vale a pena viajar para o Egito?

Sim, vale muito a pena, apesar dos problemas do país. Entretanto, acho fundamental fazer a compra da viagem com uma boa agência de viagem, para lhe dar suporte em todas as etapas, e ter um guia à disposição. O Egito sem guia e sem uma boa estrutura é furada e dor de cabeça na certa.

Boa viagem!

E você, conhece o Egito? Qual foi o seu roteiro? Gostou? Recomenda? Conte para nós a sua experiência!
Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem

Avatar do usuário
GabrielDias Mensagens: 41724
Qui Dez 09, 2021 9:50 am
Caramba, Gabriel. Nunca vi você reclamar de tantas coisas em um destino ahahahahahaha

Avatar do usuário
Fabio Mensagens: 8897
Sex Dez 10, 2021 3:11 am
Já fui para o Egito e realmente concordo que tem que ter uma boa agência organizando tudo. Senão você não irá aproveitar, além de ser perigoso.

Quanto aos hotéis tem que ser 5 estrelas, para você ter um mínimo de qualidade.

Comi bem no Egito mas realmente é uma questão de gosto.

O roteiro me pareceu bem completo.

Adriana Mensagens: 2217
Sex Dez 10, 2021 1:08 pm
@Fabio o Egito é bem problemático em muitas questões, tipo nunca ter papel higiênico nos lugares e tomar mil e um cuidados com água contaminada.

Avatar do usuário
GabrielDias Mensagens: 41724
Sex Dez 10, 2021 2:41 pm
Gabriel,

Viu porque eu nao bebo agua? hahahaahahah

Avatar do usuário
Fabio Mensagens: 8897
Sáb Dez 11, 2021 2:59 am
Acabei de retornar do Egito, fiz um roteiro parecido com este. Algumas considerações:

1- Classifico o Egito como uma viagem intensa. Tem hora que a gente ama o Egito, e tem hora que a gente se enerva com tanta coisa errada - muito lixo na rua e pobreza extrema foram as 2 coisas que mais me impressionaram. Mas apesar dos senões, foi uma das viagens mais incríveis que já fiz. Para quem gosta de história, o Egito é um prato cheio.

2- Mas uma coisa que recomendo demais para quem não faz o estilo mochileiro: invista em opções 5 estrelas de hospedagem e de barco no Rio Nilo. Não dá para nivelar por baixo, a não ser que você esteja disposto a correr certos riscos. A vantagem é que estes hotéis são mais em conta no Egito do que quando comparamos com EUA e Europa. Também acho que faz diferença a época do ano - eu peguei temperaturas mais baixas, o que ajuda a não cansar tanto durante os passeios.

3- Estar com um guia durante toda a viagem também é essencial - seja pela segurança, seja para aprender direito sobre a história egípcia e o significado de cada templo e pirâmide.

4- Fiz um cruzeiro de uma semana pelo Nilo. Achei melhor do que as opções de 3 ou 4 dias, pois a gente acaba conhecendo mais templos, e com mais calma. Fui a bordo do S.S. Sphinx, da Uniworld, uma das melhores cias de cruzeiros fluviais do mundo. Serviço excelente, comida de primeira. Não fiz o passeio de balão em Luxor, pois não senti muita confiança, e também por estar com a Capadócia ainda fresca na memória - e o destino turco com certeza é imbatível em matéria de voo de balão. De resto, fiz praticamente tudo - templos de Karnak, Luxor, Philae, Kom Ombo, Esna, Dendera, Abu Simbel, Hatshepsut, Valley of the Kings (vale muito a pena conhecer as tumbas, especialmente do Tutancâmon), e ainda o passeio de felucca em Aswan.

5- Na parte terrestre, fiquei alguns dias no Cairo (recomendo os hotéis às margens do Nilo, não vejo muito sentido em se hospedar em Gizé, tirando as pirâmides, não há nada para fazer lá perto). O novo Museu da Civilização Egípcia é sensacional! E vale a pena conhecer a Red Pyramid, menos famosa que as pirâmides de Gizé, mas igualmente interessante. Para quem tiver tempo sobrando, o bate-volta para o Deserto e Oásis de Fayoum foi um dos passeios mais sensacionais de toda a viagem! Também fiquei 2 dias em Alexandria, outra cidade que vale muito a pena para quem gosta de história - fica na costa mediterrânea, tem um clima diferente do Cairo.

6- No Cairo, fiquei hospedado no Fairmont, Kempinski e Four Seasons, todos à beira do Nilo. Todos excelentes, mas pelo conjunto da obra, gostei um pouco mais do Kempinski. E em Alexandria, no Hilton Corniche (foi melhor do que eu esperava).

Considero o Egito como um país para visitar uma vez na vida - definitivamente não é um lugar para ficar planejando voltar. Por isso mesmo, acho que a viagem para lá deve ter um bom investimento e um roteiro completo - o cruzeiro pelo Rio Nilo é parte essencial da experiência.

FabioCalderon Mensagens: 3831
Qui Fev 03, 2022 12:56 am
"O Egito sem guia e sem uma boa estrutura é furada e dor de cabeça na certa".

Eu fui ao Egito sem guia, sem uma boa estrutura e levando só uma mochila. :)

Resultado: furada e dor de cabeça.

Avatar do usuário
baran Mensagens: 10210
Sex Fev 04, 2022 6:35 pm
baran escreveu:
Sex Fev 04, 2022 6:35 pm
"O Egito sem guia e sem uma boa estrutura é furada e dor de cabeça na certa".

Eu fui ao Egito sem guia, sem uma boa estrutura e levando só uma mochila. :)

Resultado: furada e dor de cabeça.
:lol: :lol: :lol: Que bom que pelo menos você sobreviveu pra contar história!

Outra coisa boa de andar com guia é que eles meio que blindam o assédio dos vendedores de rua, que no Egito é bem desagradável, e em alguns momentos até agressivo.

FabioCalderon Mensagens: 3831
Sex Fev 04, 2022 6:52 pm
Vendedores de rua em qualquer lugar do mundo: eu não vejo, não escuto, não falo com eles. Até hoje tem dado certo, a maioria não perde mais do que 5 segundos insistindo se você não fizer contato visual.

emmanuelkalispera Mensagens: 2450
Sáb Fev 05, 2022 1:38 am
@FabioCalderon,

Sobrevivi, mas passei por algumas situações meio tensas!

Avatar do usuário
baran Mensagens: 10210
Sáb Fev 05, 2022 8:13 am




Booking.com

Voltar para “Egito”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Anúncio