Falando de Viagem
Bate-papo

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Ir para página 1, 2  »

 Página 1 de 2 [ 12 mensagens ] 
 
 Mensagem não lidaPublicado: Seg Set 30, 2013 12:23 pm 
 Atualizado: Sex Out 04, 2013 11:25 am 
Avatar do usuário
Mensagens: 454Earth
De onde vem a sua paixão por viagens?

Acredito que seja algo puro, único e nativo de cada um. Um sentimento que já nasce em algumas pessoas e em outras ele toma forma ao longo da vida. No meu caso, veio desde cedo. Me pego várias vezes tentando controlar essa vontade forte e independente, que se eu não cuido, acaba por me dominar completamente. É uma vontade doida, uma parte curiosa, genuína e urgente.

A minha família é, graças a Deus, bem grande, e alguns de seus membros sempre possuíram uma necessidade constante de mudança, ou a vida simplesmente os levou a isso, e foi com eles que desenvolvi esse lado dentro de mim. Foi a partir daí que tomei gosto. Descobri as maravilhas e as delícias de reconhecer a existência das diferenças, de saber que o mundo não se resume à minha casa, ao meu bairro, e muito menos à minha cidade. Tem coisas maiores lá fora. Foi quando as possibilidades infinitas passaram a me encantar, que a aventura entrou de vez na minha rotina.

As leituras e histórias contadas pelos meus avós indicavam que o mundo tem muito mais a oferecer do que eu sonhava, além dos filmes e livros que se tornaram meus pontos de partida. Me davam um pequeno preview, que unido à uma imaginação relativamente fértil e à um impulso incontrolável, resultavam em uma estranha curiosidade pelo desconhecido. Resultavam na vontade de bater de cara com diferenças sociais, culturais e ambientais, ou pelo menos de querer compreendê-las, respeitá-las.

Cresci convivendo com pessoas apaixonadas por aviação, e visitar aeroportos fazia parte da minha rotina tanto para passear e vislumbrar aqueles gigantes de metal que se sustentavam magicamente no ar, quanto para buscar um ente querido que estava chegando ou partindo. As malas? Têm até hoje um cheiro único, aquele mesmo cheirinho: sempre que sinto me transporto para os mais remotos pontos de minhas memórias, as lembranças transbordam, os lugares se materializam na minha frente. Pra mim é cheiro de final de ano, de surpresas, das roupas imprensadas por longas horas naquele mix de papel, algodão, perfume, novidades, metal e plástico, é cheiro de Natal, de casa cheia, de diferenças.

Essa construção toda se deu através de minhas pequenas passagens ao redor do globo somadas às paisagens exuberantes, aos amigos, à paixão, aos parentes e aos laços ligados pelo sangue e pelo carinho, porém separados pela distância e pelo destino. Sejam os queridos tios, primos e avós de Santa Catarina, ou mesmo os que já passaram por Curitiba e pelo Texas, a princesa que nasceu em Chicago, a minha vida de seis meses Luxemburgo, a parte de mim que hoje habita a Ucrânia, a madrinha querida na Califórnia, o coração que já esteve em Manaus, são sempre pessoas e momentos inesquecíveis. São as férias na cidade maravilhosa, dos melhores amigos que hoje moram em Sampa e outros no Rio, do colega de sala que me fez companhia na Suíça e hoje mora em Londres, do companheiro de jogos no Canadá e até a desconhecida que me acompanhou à Paris. São as viagens de mais de 10 horas de carro nordeste a cima, ou na loucura de chegar até Floripa em três dias.

É a lembrança dos lanches deliciosos preparados pela minha mãe quando partíamos em vários carros cheios de criança às cinco da manhã com destino à Recife, Maceió e Natal. A primeira viagem de ônibus, a primeira sozinha, a primeira só com amigos, com o amor. Cada um deles foi responsável por esse ser que vive dentro de mim, essa personalidade que é quase autônoma. Cada micro momento desses transformou o que deveria ser um hábito em uma necessidade, uma paixão.

Quando mergulhamos em outra cultura, dispostos a conhecer e a sair um pouco de nossa redoma, estamos automaticamente nos permitindo, por mais fechada que possa ser a mente. Precisamos desse momento, precisamos experimentar lugares diferentes para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como achamos que ele é, sem nem ao menos tê-lo conhecido. Esse egocentrismo de acreditar que tudo gira ao nosso redor, de nos intitularmos mestres supremos do que nem se quer tomamos nota. É só aceitando e baixando a guarda, que o encaramos como ele é de verdade. A gente precisa colocar o pé na terra, sentir os cheiros característicos, saber o que é nosso, abrir a porta para um melhor conhecimento do mundo a nossa volta.

É preciso sair do calor cômodo e pelo menos uma vez molhar os pés nas frias águas do Pacífico. Precisamos apreciar a brisa salgada e úmida de nossas praias, mas também o frio seco e gelado das neves que tortura os desacostumados. Temos que sentir, levar nossos sentidos aos seus extremos, não apenas por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisamos vive-los.

Por que viajar? Para sentir saudade, para valorizar os momentos bons, reter memórias e aprender história e geografia da forma mais eficiente que existe. Para sentir o peso da distância e do desabrigo, e assim estar satisfeito sob o próprio teto, para perceber que somos tão pequenos, e ao mesmo tempo tão absurdamente grandes, para sentir que esse mundo é vasto, delimitado e diferente, mas que também é seu… Viajar para despir a nossa prepotência e energizar a alma, renovar nosso espírito e abrir a mente para a idéia real de que amanhã sempre nos trará algo novo. ;)

E vocês? o que me dizem?



 Mensagem não lidaPublicado: Seg Set 30, 2013 5:48 pm 
Mensagens: 1891
Vem da certeza da finitude da minha vida. Com sorte, metade dela já foi. Descontando os anos em que não idade, não tinha dinheiro e não tinha tempo, não vivi quase nada. Por isso viajo mais e mais.


 Mensagem não lidaPublicado: Seg Set 30, 2013 6:02 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 8729Rio de Janeiro- RJ
Todos na minha família sempre gostaram muito de viajar, então cresci vendo como algo normal e algo de que sempre gostei.

Mas me tornei dependente químico mesmo depois que conheci Paris. Já cheguei de lá planejando minha volta. Aliás, comecei a planejar a volta quando ainda estava lá. :D

E a cada volta eu sempre incluía algo diferente no roteiro.

Para potencializar, meu irmão foi morar na Califórnia em 2001 e isso me deu a chance de possuir um "hub" por lá, de onde ficou bem mais fácil conhecer o país.

Como disse um amigo meu certa vez, "a única coisa arriscada na vida é refletir em nosso leito de morte que não fizemos durante a vida aquilo que tínhamos vontade".

_________________
http://fdv.im/FabioMacedo


 Mensagem não lidaPublicado: Seg Set 30, 2013 9:39 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 454Earth
Entendo perfeitamente cada um de vcs =]


 Mensagem não lidaPublicado: Seg Set 30, 2013 10:39 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 5642
Excelente texto AmyLemos! Parabens!

Acho que não faz muito tempo que fui picada por esse "bichinho da viagem" mas desde então o vício aumenta a cada dia!

Viajar para crescer, pra viver, para ver um mundo diferente o qual é mto grande para não ser explorado!

_________________
http://fdv.im/JulianaMagalhaes


 Mensagem não lidaPublicado: Ter Out 01, 2013 12:53 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 454Earth
Obrigada, Ju =)

;)


 Mensagem não lidaPublicado: Ter Out 01, 2013 2:47 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 10113
Deve estar no meu DNA.

Fiz minha primeira viagem de avião aos 4 anos e nunca mais parei. 8-)

_________________
http://fdv.im/FlavioBaran


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Out 02, 2013 3:16 pm 
Mensagens: 100
Nossa! Que texto lindo, bem escrito, profundo e verdadeiro! Identifiquei-me com cada linha escrita! Parabéns pelo texto!

De onde surgiu a minha paixão por viagens? Bem, na infância fiz longas viagens de carro do Maranhao até Pernambuco e também até o Paraná, voltando pelo sudeste e litoral do nordeste. A mudança de paisagens, sotaques, fisionomias sempre me fascinou!

Já maior, tive a oportunidade de conhecer os EUA (país pelo qual me apaixonei loucamente) e de cruzar o Atlântico para conhecer o Velho Mundo.

Ficar sem ter uma próxima viagem agendada é motivo para ficar deprimida!

A cada lugar, uma nova descoberta, novos aprendizados, novos planos...

Sempre digo que, se um dia ganhar na MegaSena, meu destino é o aeroporto de GRU. Sonho em chegar lá, olhar para as telas com os próximos voos, escolher um destino e embarcar com a roupa do corpo. Ficar lá até decidir ir para outro destino a ser escolhido também no aeroporto e ficar nessa vida até cansar e a saudade de casa apertar.


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Out 02, 2013 4:10 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 454Earth
Muito obrigada, Fernanda! =)

Que bom que gostou, foi de coração. ;)

E eu adorei sua ideia hahaha se ganhar na mega, farei o mesmo e ainda te levo junto :lol:


 Mensagem não lidaPublicado: Qua Out 02, 2013 5:21 pm 
Mensagens: 100
Oba! Oba!

Olha, copiei e postei no FB, viu? Coloquei seu nome e falei que tirei daqui!


 
 Tópicos Relacionados      Respostas 
Coronavírus x Viagens: tudo que você precisa saber

em Falando +D

Última mensagem Sáb Mar 21, 2020 3:11 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

1

Como tornar viagens de avião mais sustentáveis?

em Companhias aéreas

Última mensagem Sex Nov 08, 2019 10:41 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

2

5 ferramentas do Google para usar durante viagens

em Tecnologia

Última mensagem Qua Dez 11, 2019 11:44 am JulianaMagalhaes Ver última mensagem

 

4

Vale a pena comprar um chip de celular para viagens aos EUA?

[ Ir para página: 1, 2 ]

em Estados Unidos

Última mensagem Qua Mar 18, 2020 3:55 pm Ajudante Ver última mensagem

 

16

 


Booking.com


Falando de Viagem
Bate-papo

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]



Ir para:  
 

 

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes