Destinos - Ásia
Vietnã

Todos os horários são GMT - 3 horas




 Página 1 de 1 [ 3 mensagens ] 
 
 Título: 23 coisas que você precisa saber antes de planejar sua viagem para o Vietnã
Mensagem não lidaEnviado: Ter Mai 15, 2018 9:52 am 
Avatar do usuário
Mensagens: 17656
Administrador
23 coisas que você precisa saber antes de planejar sua viagem para o Vietnã

Imagem

Quando se fala em Vietnã, muitos imediatamente pensam na interminável guerra travada com os Estados Unidos por quase duas décadas. Embora os resquícios do conflito sejam ainda visíveis em diversas cidades e haja inúmeros museus dedicados ao tema, o país tem uma diversidade natural, étnica e gastronômica que justifica os 12 milhões de turistas anuais.

Leia também: Vietnã | Um incrível mosaico de experiências

Fazendo fronteira com Laos e Camboja – todos países do Sudeste Asiático – o Vietnã pode ser visitado em conjunto com alguns de seus vizinhos ou mesmo isoladamente, já que atrações não faltam para garantir uma viagem inesquecível.

1) VISTO

Brasileiros precisam de visto, que pode ser emitido para um ou três meses de permanência e com possibilidade de entrada única ou múltiplas (o visto mais simples, de um mês com única entrada, atualmente custa US$25 por pessoa).

Para quem entra no país pela via aérea, existe a opção mais prática de Visa on Arrival. Contudo, é exigida previamente uma carta de aprovação, que pode ser emitida tanto por um agente de turismo vietnamita (se você houver já reservado previamente um tour como Halong Bay, por exemplo, é possível solicitar essa carta) quanto por este site (há outros sites e as taxas podem variar, mas recomendamos pela confiabilidade da organização – o valor da emissão depende da urgência, o preço começa em US$10).

Após o prazo escolhido, é emitido on-line um documento denominado Approval Letter (não é o visto em si, é uma carta de pré-aprovação). Ela é indispensável para a companhia aérea permitir seu embarque. Ao desembarcar, essa carta deverá ser apresentada no guichê competente para que o seu visto seja emitido.

Caso a entrada no país ocorra pela via terrestre ou marítima, a única opção disponível é a solicitação do visto diretamente na Embaixada do Vietnã em Brasília ou em alguma das Embaixadas/Consulados existentes nos países vizinhos no Sudeste Asiático.

2) VACINA DE FEBRE AMARELA

É necessário ter o Certificado Internacional de Vacinação de Febre Amarela, embora não tenha sido solicitado na nossa entrada no país (de toda forma, no Sudeste Asiático costuma-se solicitar a apresentação com frequência, especialmente na Tailândia – nem tente arriscar ir sem).

No mais, recomendamos que esteja com as demais vacinas em dia para sua própria segurança – é preciso ter consciência que nem todas as cidades possuem uma grande estrutura de atendimento de saúde.

Leia também: Vacina contra febre amarela | Tudo que você precisa saber para viajar

3) MOEDA

A moeda oficial é o dong (VND). O câmbio pode ser feito em bancos e casas de câmbio nas cidades maiores e em lojinhas de turismo nas cidades menores. Real não é aceito, então leve dólares ou euros. Durante nossa viagem 1 dólar valia cerca de 22.000 dongs e o euro 22.700 dongs.

Há caixas eletrônicos na maioria das cidades, mas recomendamos levar já consigo alguma quantidade em dinheiro para evitar contratempos.

4) CARTÃO DE CRÉDITO

Muitos dos programas turísticos podem ser contratados diretamente com motoristas ou em pequenas agências (barraquinhas de rua, para ser mais específico), bem como há imensa disponibilidade de comida nas ruas. Assim, o uso de cartão de crédito nesses estabelecimentos e também em pequenos restaurantes é bastante limitado. Por outro lado, para hotéis e passeios mais caros os cartões de crédito Visa e MasterCard são usualmente aceitos.

5) COMUNICAÇÃO

O idioma oficial é o vietnamita, havendo também dialetos falados por vilarejos mais afastados. Como nos demais países do Sudeste Asiático, a comunicação em inglês ainda é um pouco limitada nas ruas (não espere conversas aprofundadas com os locais), mas nada que chegue a inviabilizar a viagem. No mais, por causa da longa colonização francesa anteriormente à Guerra do Vietnã, há uma parcela da população que fala um pouco de francês.

6) RELIGIÃO

O governo comunista vietnamita é oficialmente laico. Sem prejuízo, imensa parcela da população é ligada a crenças étnicas antigas. O budismo, principal religião do Sudeste Asiático, é a segunda religião do Vietnã (mas ainda assim responde por menos de 20% da população).

Assim, embora haja uma infinidade de templos budistas, confucionistas e taoistas (inclusive pela forte influência chinesa no país), não espere testemunhar muito fervor por parte da população local, em geral aqueles meditando/orando nos templos são turistas chineses.

7) FUSO HORÁRIO

O Vietnã (GMT+7) está a 10 horas de diferença do Brasil, horário de Brasília. No horário de verão, a diferença cai para 9 horas.

8) ROTEIRO

O país possui um número imenso de atrações, de forma que o roteiro fica a critério do tempo de que se dispõe (muitos optam por combina-lo com outros países vizinhos do Sudeste Asiático, decidindo assim passar apenas pelas cidades principais).

Primeiramente, é preciso ter ciência que o Vietnã é bastante extenso e pode ser dividido em 3 principais regiões: Norte, Centro e Sul.

Norte

Abrange a vibrante capital Hanói e belezas naturais como o famoso Patrimônio da Humanidade Halong Bay, Sapa (terraços de arroz e vilarejos étnicos) e as vizinhas Ninh Binh e Tam Coc (denominadas Halong Bay terrestres, possuem imensos rios navegáveis cortados por cavernas e campos de plantação).

Leia também: Cruzeiro de 3 noites no Dragon Legend, pela Halong Bay, no Vietnã, com a Indochina Junk

É preciso destacar que, diferentemente do resto do sudeste asiático, esta região pode atingir temperaturas extremamente baixas (e mesmo nevar), portanto cuidado extra na hora de decidir a época do ano para a viagem.

Centro

Região mais charmosa do Vietnã, conta com Hoi An (considerada por muitos a cidade mais bonita da Ásia, o centro histórico conta com charmosas casinhas amarelas e lanternas coloridas – tudo isso acompanhado por um rio repleto de pequenos barcos) e Hue (antiga cidade imperial, repleta de palácios lindamente decorados e tumbas de antigos imperadores).

Para os aventureiros, há ainda Phong Nha e suas dezenas de impressionantes cavernas (inclusive, a recém descoberta maior caverna do mundo fica lá, embora o valor do tour seja astronômico e abram pouquíssimas vagas por ano). Para quem chega por avião, a maior cidade da região é Da Nang, que conta com uma praia simpática e a insólita atração da ponte em formato de dragão que cospe fogo à noite.

Sul

Esta é a região que alguns turistas optam por pular, seja pela falta de tempo ou por não ser tão imperdível quanto as duas já mencionadas acima; de toda forma, para quem se encantou pelo país e quer viver um pouco mais, o sul também tem muito a oferecer.

Citemos então: Ho Chi Minh (originalmente denominada Saigon, é o centro financeiro do país e a mais populosa cidade do Vietnã com 8,6 milhões de pessoas, sendo controversa por incitar na mesma proporção amor em alguns viajantes e ódio em outros – muitas das atrações estão ligadas à Guerra do Vietnã, pois a cidade foi capital da parte capitalista durante aquele período), Mekong Delta (o rio Mekong é extremamente extenso e passa por todo o sudeste asiático, então é possível que o veja em outros países – de toda forma, o passeio pode ser um bate-volta de Ho Chi ou ser visitado durante alguns dias hospedando-se em guesthouses), Mui Ne (vilarejo com dunas e formações rochosas), Dalat (cidade charmosa com atrações naturais no arredor, como imensas cachoeiras e estradas com vistas maravilhosas) e Nha Trang (cidade de praia, vale a pena se ficar em hotéis afastados do centro, na região de Ninh Van Bay).

No extremo sul, há ainda a ilha de Phu Quoc com praias de água cristalina e boa infraestrutura. Particularmente, achamos que as ilhas vizinhas de Koh Rong e Koh Rong Samloem (ambas pertencentes ao Camboja) valem mais a pena por receberem uma quantidade menor de turistas e serem mais preservadas.

9) QUANDO IR?

Em termos gerais, o período ideal vai de novembro a abril. Contudo, é importante alertar que o Vietnã demanda um pouco mais de esforço para definir a época certa, pois o tempo pode se mostrar completamente diferente na mesma data em cada uma das 3 regiões. Assim, sugerimos definir de antemão que cidades pretende visitar para estudar tanto os gráficos de temperatura quanto de chuvas em cada região.

Leia também: Guia de monções na Ásia

10) TRÂNSITO E TRANSPORTE

Prepare-se para ver um trânsito como poucos no mundo: carros, motos, pedestres e cachorros se movimentando em (na maioria das vezes) perfeita sincronia. Você provavelmente vai ler em guias do Vietnã que atravessar a rua é uma das atrações em cidades grandes como Hanoi e Ho Chi Minh – e é mesmo! Não raro faltam semáforos e as motos ocupam também as calçadas, então todo cuidado é pouco. Ande com calma e sempre em frente (os motoristas presumem que você vai seguir andando e desviarão por trás).

Como usualmente ocorre nos países do Sudeste Asiático, o principal meio de transporte são motos e scooters. Você pode se aventurar sozinho (não precisa ter habilitação, mas só recomendamos para quem já tenha alguma experiência prévia, seja pelo excesso de veículos nas cidades maiores ou pelas estradas tortuosas de terra nos vilarejos) ou providenciar day tours nas agências de viagem locais.

Há ainda a possibilidade de utilizar aplicativos como Uber e Grab e são oferecidos tanto serviços em carros quanto na garupa de motos (neste caso, as corridas chegam a custar mero US$1).

11) ALIMENTAÇÃO

A comida tem muito do restante do Sudeste Asiático: muito arroz, frango/porco, sopa (não deixe de provar a famosa Pho) e noodles. As comidas podem ser bem temperadas, então cuidado se tiver pouca tolerância a pimenta e molhos picantes.

Nas cidades maiores há algumas redes de comida internacional e fast foods, mas independente disso, muitos restaurantes contam com um pequeno menu internacional (usualmente massas, pizza e sanduíches). A bebida alcoólica é liberada e pode ser adquirida tanto em restaurantes como mercados.

No mais, recomendamos fortemente se aventurar em pequenos restaurantes locais e mercados de rua, em que a comida é autêntica e barata.

12) ÁGUA

Sugerimos não tomar água da torneira e também evitar gelo em pequenos restaurantes locais. Garrafas de água são vendidas em todas as esquinas, inclusive na porta das atrações turísticas, a preço muito acessível.

13) LIMPEZA

As cidades nem sempre são exatamente limpas. Encontra-se com alguma frequência lixo e entulho pelos cantos. Há muitos prédios antigos e construções abandonadas. De toda forma, há hotéis e restaurantes limpos por preços acessíveis aos turistas.

14) HOSPITALIDADE

O Vietnã é um país muito marcado por guerras e muitas vezes se sente isso no jeito mais reservado e sério de sua população. De toda forma, basta puxar um pouco de conversa para notar toda a receptividade usual da região. O inglês não costuma ser dos melhores, mas ainda assim eles se mostram dispostos a ajudar no que preciso.

A maioria dos produtos e serviços não possuem preços tabelados, então barganhar vai fazer parte da sua rotina pelo país – sugerimos não começar uma negociação se não tem interesse efetivo na mercadoria.

Os brasileiros são muito bem-vindos ao país – como costuma acontecer pelo mundo inteiro. A primeira reação é sempre a menção ao nome de jogadores de futebol famosos.

15) REMÉDIOS

Recomendamos levar os remédios que costuma usar, pois a comunicação em inglês não é muito simples, e, no geral, as farmácias são pequenas vendas. No mais, certamente se mostra importante contratar um bom seguro viagem para evitar problemas.

16) COMO SE VESTIR

Não há proibições para as vestimentas. Como parte da programação turística do país envolve a visita a templos e palácios, é preciso que as pernas e ombros estejam cobertos (e sem decotes). Para as mulheres, é possível tanto comprar saias quanto calças de tecido leve (e preços bem baratos) nos mercados locais. Ainda, será necessário tirar calçados (inclusive meias), então sugerimos sandálias ou sapatos fáceis de retirar.

Para os muitos tours de natureza, sugerimos roupas leves e confortáveis para longas caminhadas e mergulho em cachoeiras. No mais, como destacamos que o Vietnã pode ser bastante frio no norte, recomendamos levar um casaco mais pesado – há uma quantidade infinita de lojas que vendem roupa de inverno a preços extremamente baixos em cidades como Hanoi.

17) ACESSIBILIDADE

A acessibilidade é bem limitada para cadeirantes. Poucas atrações turísticas têm estrutura de rampas e locais adaptados, o que dificulta bastante o acesso para quem usa cadeira de rodas e até quem tem alguma dificuldade de locomoção (muitas atrações possuem imensas escadarias).

18) HORÁRIO COMERCIAL

O comércio costuma funcionar em jornadas bem estendidas. A maioria das cidades possui os famosos night markets (mercados noturnos com uma imensa variedade de comida, roupa e souvenir).

19) GORJETA

O valor da gorjeta não é incluído no valor final da conta – exceto em restaurantes mais requintados. Nos restaurantes familiares gorjetas não são necessariamente esperadas, mas o sorriso espontâneo quando dadas é nítido (pode ser algo em torno de 10%). Em todos os serviços de guias e transporte para atrações há expectativa de alguma gorjeta. É sempre bom ter notas trocadas nestes momentos.

20) TOMADAS E VOLTAGEM

A voltagem costuma ser 220V. As tomadas em geral são de 2 pontos redondos e não há grande dificuldade para conectar os equipamentos eletrônicos brasileiro, mas é sempre recomendável ter um adaptador na bagagem.

21) COMPRAS

A moeda do Vietnã é bastante desvalorizada e o país tende a ser barato, dentro da média do Sudeste Asiático. Há também imensa quantidade de souvenires e confecção de roupas por alfaiates (principalmente em Hoi An), além de feiras com imensa variedade de comidas e frutas. Nos mercados é preciso sempre negociar, pois os preços não são fixos.

22) TELEFONE E INTERNET

Por incrível que possa parecer, as redes Wi-Fi são bastante comuns, sendo anunciadas na porta de cafés e restaurantes para atrair turistas. No mais, logo que desembarcar nos aeroportos, já é possível achar lojinhas vendendo chip de celular para turistas, bastando escolher o pacote mais adequado (com ou sem ligações e quantidade de GB). Custa em torno de US$10 a US$15, a conexão é extremamente rápida e a quantidade de GB permite até assistir Netflix sem medo de acabar o pacote de dados.

23) SEGURANÇA

O Vietnã, no geral, é um país seguro para turistas. Sugerimos, como em qualquer lugar do mundo, não largar mochilas e objetos pessoais principalmente nas cidades maiores, pois a quantidade de turistas muitas vezes é alta e isso facilita esbarrões.

No mais, mesmo andando desacompanhado (inclusive se for mulher) e à noite nos bairros mais turísticos não há sensação de medo. Os tours com guias são recomendados pela chance de aprender mais sobre as atrações turísticas, mas não há necessidade de contrata-los por questão de segurança. O país tem uma quantidade elevada de turistas e se vê a todo momento viajantes andando sozinhos pelas cidades e dirigindo suas scooters alugadas.

Pronto, fizemos todo o trabalho para você! Agora é só começar a planejar o roteiro da sua viagem para o Vietnã.

Boa viagem!

Texto e foto: Renata Hollanda.

E você, já foi para o Vietnã? O que achou do país? Faltou alguma informação? Conte para nós a sua experiência!

Imagem
ImagemImagemImagemImagemImagem

_________________
Confira também as matérias do FDV no Portal R7: https://fdv.im/FDVPortalR7



 Título: Re: 23 coisas que você precisa saber antes de planejar sua viagem para o Vietnã
Mensagem não lidaEnviado: Qua Mai 16, 2018 4:46 am 
Mensagens: 1680
Eu adorei o Vietnã, voltaria com certeza!

viewtopic.php?f=636&t=9404

_________________
http://fdv.im/AdrianaRuhmke


 Título: Re: 23 coisas que você precisa saber antes de planejar sua viagem para o Vietnã
Mensagem não lidaEnviado: Seg Jul 09, 2018 4:39 pm 
Avatar do usuário
Mensagens: 34354
Que legal. Conheço várias pessoas que foram para o Vietnã e adoraram. É uma viagem que pretendo fazer algum dia.

_________________
http://fdv.im/GabrielDias


 
 Tópicos Relacionados      Respostas 
25 coisas que você precisa saber antes de planejar sua viagem para o Egito

[ Ir para página: 1, 2 ]

em Egito

Última mensagem Sáb Jul 07, 2018 3:54 pm Emanuel Ver última mensagem

 

14

Tudo que você precisa saber para planejar sua viagem para Myanmar

em Destinos - Ásia

Última mensagem Sáb Mar 24, 2018 4:41 pm GabrielDias Ver última mensagem

 

4

10 coisas que você precisa saber sobre Jeri

em Jericoacoara

Última mensagem Qua Jul 11, 2018 10:16 am GabrielDias Ver última mensagem

 

3

10 coisas que você precisa fazer na sua primeira vez em Buenos Aires

em Buenos Aires

Última mensagem Ter Jun 12, 2018 8:15 pm baran Ver última mensagem

 

7

10 coisas que você precisa fazer na sua primeira vez em Santiago do Chile

em Santiago do Chile

Última mensagem Qui Jul 05, 2018 10:14 am Ajudante Ver última mensagem

 

4

 

Destinos - Ásia
Vietnã

Todos os horários são GMT - 3 horas



Ir para:  
 

 

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes